15 de dezembro de 2018 - sábado

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Goiás
13/03/2018 | 06h00
Marcelo Rangel não preocupa para confronto contra o Coxa
No entanto, o alviverde, já classificado no estadual, volta as atenções para a Copa do Brasil

Além da derrota para o Atlético no último clássico, o Goiás não poderá contar com Raphael Silva, Giovanni e Léo Sena para a próxima rodada do Goianão, contra o Iporá. No entanto, o alviverde, já classificado no estadual, volta as atenções para a Copa do Brasil. Para a alegria dos torcedores, o goleiro Marcelo Rangel estará disponível.

No embate contra o rival rubro-negro, Marcelo Rangel foi substituído no intervalo ao sentir dores após pancada nas costelas. Porém, o treinador Hélio dos Anjos tratou de tranquilizar a torcida esmeraldina, garantindo o goleiro no confronto decisivo contra o Coritiba, amanhã, pela Copa do Brasil.

“Só tirei o Marcelo no intervalo porque o médico mandou. Rangel ficou sem ar. Chegou para mim a notícia de que o Rangel não tem fratura. É um região delicada, ele ficou sem ar, mas não parece muito sério”, disse o técnico. Embora o goleiro não tenha treinado com a equipe principal ontem, ele não preocupa para a viagem de hoje, até Curitiba.

Na segunda fase da Copa do Brasil, Marcelo Rangel foi decisivo ao pegar cobrança de pênalti de Igor Ribeiro, do Boa Esporte. O goleiro acabou sendo um dos destaques, e é uma das maiores esperanças do alviverde em caso de nova decisão por pênaltis. Ainda assim, o Goiás, que venceu o primeiro jogo por 1 a 0, possui a vantagem do empate. (*Luiz Felipe Mendes é integrante do programa de estágio do jornal O Hoje) 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)