18 de outubro de 2018 - quinta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Goianão
08/04/2018 | 20h40
Goiás vence a Aparecidense e conquista o tetracampeonato
Alviverde bate o Camaleão por 3 a 1 e fatura o 28º título estadual debaixo de forte chuva no Serra Dourada

Créditos: Guilherme Gonçalves/Globoesporte

*Luiz Felipe Mendes

28º título, tetracampeonato. Na tarde chuvosa deste domingo, no Serra Dourada, o Goiás bateu a Aparecidense por 3 a 1 e faturou o título do Campeonato Goiano de 2018. Em jogo marcado por longa interrupção em virtude do campo encharcado, a partida deslanchou na segunda etapa e contou com emoção até o final. Os gols do embate foram marcados por Breno e Tiago Luís. Alex Henrique descontou, mas Júnior Viçosa fechou o placar.

O jogo

Logo no primeiro minuto, o Goiás tratou de tirar a igualdade resultante do empate por 0 a 0 no jogo de ida, em Aparecida de Goiânia. O atacante Carlos Eduardo cruzou, e o lateral direito Breno testou para o gol, sem chances para Busatto. A torcida alviverde explodiu nas arquibancadas do Serra, e o time foi ainda mais para cima do Camaleão.

Entretanto, um problema que já havia acontecido no jogo passado voltou a ocorrer: a interferência do clima. A chuva teimava em cair forte, e o gramado formava incontáveis poças d’água, que por fim exigiram a interrupção da partida, aos 15. A pausa teve 47 minutos de duração, mas finalmente o público presente no estádio pôde ver a reinicialização do espetáculo.

Aos 18, quase o Goiás amplia, em lance esquisito de Mirita, que afastou contra seu próprio gol. Os dois times buscavam o ataque, e o meia Alex Henrique exigiu boa defesa de Marcelo Rangel. Contudo, o primeiro tempo acabou sem outras chances contundentes, ao contrário do que viria a acontecer na segunda etapa.

Aos 6 minutos, prejuízo para os visitantes: o atacante Uéderson recebeu o segundo cartão amarelo e foi mais cedo para o vestiário. Com um a mais, o Goiás tomou o controle da partida e investiu contra a defesa da Aparecidense, que tentava se segurar. Aos 32, não teve jeito. O meia Tiago Luís, que não jogou boa parte do Goianão devido a uma lesão, deu um carrinho na bola e completou cruzamento de Júnior Viçosa, fazendo 2 a 0.

Pouco tempo depois, o autor do segundo gol acabou tendo que ser substituído. A torcida mandante já entoava gritos de “é campeão”, mas o juiz marcou pênalti quando Madison derrubou Alex Henrique dentro da área. O próprio jogador foi para a bola e não perdoou, diminuindo o placar aos 42 minutos. Naquele ponto, a Aparecidense já jogava com dois jogadores a menos, sendo que o goleiro do time também havia sido expulso.

Aos 45, Washington teve boa chance de empatar, mas errou o alvo. Aos 49, o centroavante Júnior Viçosa foi oportunista e aproveitou o rebote do chute de Caíque Sá, sacramentando a vitória esmeraldina e o título estadual da equipe da capital. 28 vezes campeão, e detentor do título pelo quarto ano seguido. (*Luiz Felipe é integrante do programa de estágio do jornal O Hoje)

Ficha técnica

Jogo: Goiás 3x1 Aparecidense. Local: Estádio Serra Dourada, domingo, em Goiânia. Árbitro: Eduardo Tomaz. Assistentes: Fabrício Vilarinho (Fifa) e Leone Carvalho. 

Goiás: Marcelo Rangel; Caíque Sá, David Duarte, Eduardo Brock e Breno; Léo Sena, Madison e Giovanni (Tiago Luís [Pedro Bambu]); Maranhão (Rafinha), Carlos Eduardo e Júnior Viçosa. Técnico: Hélio dos Anjos. 

Aparecidense: Busatto; Rafael Cruz, Mirita, Thiago Carvalho e Gleidson; Tiago Ulisses, Araújo (Gilvan), Washington e Alex Henrique; Uéderson e Nonato (Pedro Henrique). Técnico: Márcio Azevedo. 

Gols: Breno, a 1’ do 1º tempo. Tiago Luís, aos 32’ do 2º tempo. Alex Henrique, aos 42’ do 2º tempo. Júnior Viçosa, aos 49’ do 2º tempo. 

Expulsões: Uéderson, aos 6’ do 2º tempo. Busatto, aos 33’ do 2º tempo. 

Público: 19.880 pagantes. Renda: R$ 404.285,00.

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)