25 de maio de 2018 - sexta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Vôlei Feminino
16/05/2018 | 17h40
Brasil derrota o Japão e mira embate com a Sérvia
Pela segunda rodada da Liga das Nações, a seleção brasileira despachou as japonesas por 3 a 1, em Barueri

*Luiz Felipe Mendes

No Ginásio José Corrêa, em Barueri-SP, a seleção brasileira de voleibol feminino derrotou o Japão por 3 sets a 1 e se reabilitou após perder para a Alemanha na estreia da Liga das Nações. Apesar do equilíbrio, o Brasil reinou no último set e agora se prepara para o jogo de hoje às 15h05 contra a Sérvia, a qual bateu as japonesas por 3 a 0 na última terça-feira.

Brasil x Japão costuma render jogos emocionantes no cenário do vôlei. No ano passado, as japonesas venceram as brasileiras duas vezes na temporada, ambas por 3 a 2. O primeiro set da partida de ontem terminou com vitória do Japão com parciais de 25 a 22. O equilíbrio reinou, mas o Brasil foi capaz de fazer 25 a 18 e empatar o placar. A virada veio no terceiro set, quando a nossa seleção fechou em 25 a 23.

Se o restante do duelo foi equilibrado, no quarto set o Brasil deu um show. Com ótimos bloqueios e ataques bem feitos, a seleção de José Roberto Guimarães foi cirúrgica e mostrou porque é uma das mais fortes no esporte. Com um verdadeiro massacre de 25 a 11, o Brasil venceu na segunda rodada da Liga das Nações. O próximo confronto é hoje, contra a Sérvia, às 15h05, no mesmo palco de ontem – o Ginásio José Corrêa. (*Luiz Felipe Mendes é integrante do programa de estágio do jornal O Hoje)

Tópicos:  vôlei,   liga das nações,   brasil

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)