19 de maio de 2019 - domingo

Euro R$ {{cotacao.EUR.valor | number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Esporte
Esporte
12-03-2019 | 06h00
Três brasileiros jogam hoje pela Libertadores
Palmeiras, Grêmio e Atlético Mineiro fazem suas segundas partidas válidas pelo torneio continental mais importante das Américas

*Luiz Felipe Mendes

Um deles estreou vencendo. Outro começou empatando. O último iniciou perdendo. O que têm em comum? Todos são brasileiros participando da Libertadores de 2019. Hoje, às 19h15, o Palmeiras encara o Melgar-PER no Allianz Parque, após ter vencido o Barranquilla-COL. Mais tarde, às 21h30, o Grêmio tenta se recuperar contra o Libertad-PAR na Arena, depois do empate com o Rosario-ARG. Por fim, o Atlético Mineiro busca esquecer a derrota para o Cerro-PAR diante do Nacional-URU, no Parque Central.

Na atual edição da Copa Libertadores, os tupiniquins participantes são o Internacional, no Grupo A, o Cruzeiro, no B, o Flamengo, no D, o Atlético Mineiro, no E, o Palmeiras, no F, o Athletico Paranaense, no G, e o Grêmio, no H. O São Paulo também poderia estar nessa lista, mas caiu diante do Talleres-ARG na Pré-Libertadores. Entre os brasileiros, apenas Cruzeiro, Flamengo e Palmeiras começaram com o pé direito, ganhando de 1 a 0, 1 a 0 e 2 a 0, respectivamente. O Grêmio foi o único a empatar, ficando no 1 a 1 com o Rosario Central lá na Argentina, quando chegou a sair atrás no placar. Para os “Atléticos”, a competição não começou tão bem. O Furacão foi superado pelo Tolima fora de casa, enquanto o Galo perdeu para o Cerro Porteño em seu próprio território.

Vamos começar pelo Palmeiras, que conseguiu um ótimo resultado em solo colombiano, quando foi sólido na defesa e, com gols de Gustavo Scarpa e Marcos Rocha, arrancou uma vitória importantíssima que o colocou na liderança da sua chave. Agora, diante de um adversário mais fraco, em teoria, e com o apoio de sua torcida, a expectativa é de que o Verdão dispare na primeira colocação. Porém, os paulistas precisam esquecer o tropeço contra o Mirassol no último sábado, quando ficaram no 1 a 1 pelo estadual. A escalação deve ser quase a mesma do jogo contra o Barranquilla, com uma possível alteração no ataque, com Borja e Deyverson disputando posição. A formação provável é a seguinte: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Antônio Carlos e Victor Luís; Felipe Melo, Bruno Henrique e Ricardo Goulart; Dudu, Gustavo Scarpa e Deyverson (Borja).

Apesar do Grêmio não ter conseguido começar a Liberta com uma vitória, o empate contra o Rosario Central fora de casa não foi visto como um resultado catastrófico. Pelo contrário, pois um ponto como visitante é sempre valioso em uma competição como a Libertadores. O compromisso de hoje, no entanto, tem contornos diferentes. Dentro da Arena do Grêmio, o Tricolor precisa dos três pontos para evoluir dentro do campeonato e tirar a liderança do Libertad, adversário de hoje. No último fim de semana, o técnico Renato Gaúcho mandou a campo uma equipe reserva, a qual venceu o São José por 3 a 0 pelo estadual. O treinador não confirmou quais serão os 11 iniciais, mas os jovens Jean Pyerre e Matheus Henrique, que fazem parte do time alternativo gremista, foram relacionados e podem ser opções interessantes.

Por último, o Atlético Mineiro foi o brasileiro que começou pior a Libertadores. Uma derrota dentro de casa quase que obriga um time a vencer pelo menos uma vez fora, algo que pode vir a não ser tão simples assim, ainda mais quando o próximo duelo é diante do Nacional, um clube uruguaio que é tricampeão do torneio continental. O Galo, porém, quer aproveitar o mau momento dos rivais no campeonato do país, pois eles ainda não venceram em quatro rodadas e vêm sendo muito criticados pela torcida e pela imprensa. Além do mais, a vitória do Nacional na primeira rodada da Libertadores veio diante do Zamora-VEN, uma equipe de pouco tradição na América do Sul. Apostando em um time leve e veloz, mas marcador, o comandante Levir Culpi espera repetir o que o Fluminense fez pela Sul-Americana do ano passado, quando venceu o próprio Nacional por 1 a 0 lá no Uruguai.

 

(62) 3095-8700