Domingo, 15 de setembro de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Esporte

Com gols de Robinho e Wesley Matos, Vila Nova vence o Guarani

Postado em: 16-08-2019 às 23h27
Vila Nova vence sua quarta partida na Série B e afasta de vez chance de entrar na zona de rebaixamento nesta rodada; próxima partida está de volta ao Olímpico - Foto: Reprodução

Felipe André

Após três rodadas o Vila Nova voltou a vencer na Série B. O clube colorado chegou a sua quarta vitória na segunda divisão ao bater o Guarani por 2 a 0, no Estádio Brinco de Ouro, com gols de Robinho e Wesley Matos. Com o triunfo o clube goiano afastou de vez a chance de entrar na zona de rebaixamento nesta rodada e chegou aos 18 pontos, já a equipe paulista continua na lanterna e com os mesmos 13 pontos de quando começou a rodada.

Guarani e Vila Nova entraram em campo uma com difícil missão: fazer gols. Os dois piores ataques haviam marcado apenas nove vezes antes da bola rolar no Estádio Brinco de Ouro. Ao menos o retrospecto continua favorecendo o clube paulista, que mesmo com a derrota segue na frente no histórico. Após o jogo de hoje são 22 partidas, com nove vitórias bugrinas, seis coloradas e sete empates.

Com claras dificuldades para a criação, o Guarani que barrou Igor Henrique e Diego Cardoso, além de deixar Arthur Rezende no banco, apostou em Bady com a camisa 10. Aos 13 minutos a primeira grande chance saiu dos pés do novo titular do Bugre, quando Ricardinho encontrou Bady sozinho, o meia entrou na grande área e finalizou forte, mas em cima de Rafael Santos que mandou para fora.

E quando a partida aparentava ser favorável aos donos da casa, no minuto seguinte o Vila Nova abriu o placar. O recém-contratado Robinho, que chegou por indicação de Marcelo Cabo, recebeu do lado esquerdo, carregou e quando viu que a marcação não se aproximava, da entrada da grande área bateu de bico, no canto de Klever que não chegou a tempo.

Logo após o gol o Vila Nova colocou a prova a terceira melhor defesa do campeonato. O clube goiano que sofreu apenas 13 gols precisou da experiência de seus atletas. Os donos da casa se lançaram para o ataque e o time goiano ficou refém de tentar algum contra-ataque, ou até mesmo de uma bola parada. O foco se tornou a defesa.

E se a defesa se tornou o objetivo dos colorados, muito se passa pela confiança em seu goleiro, Rafael Santos. O camisa 1 que fez defesas importantes no primeiro, começou o segundo evitando o que seria um golaço do Guarani. Logo aos cinco minutos o jovem Davó, destaque do clube paulista na última Copa São Paulo, aplicou um chapéu em Romário na grande área e só parou na defesa de Rafael Santos em dois tempos para evitar o empate do Bugre.

A defesa do Vila também decidiu resolver no ataque. Aos 16 minutos do segundo tempo após escanteio cobrado por Jeferson, o zagueiro Wesley Matos subiu completamente sozinho e aproveitou a falha de Klever, que saiu lento e atrasado do gol, para cabecear para o fundo da rede e ampliar o placar.

O restante da partida foi o simples ataque contra defesa. Enquanto o Guarani mesmo sem criar grandes chances se mandou para o ataque, o Vila Nova se segurou como podia para garantir a quarta vitória na competição.

Na próxima rodada, o Vila Nova retorna a Goiânia e mais precisamente ao Estádio Olímpico, onde conseguiu sua única vitória como mandante. O clube colorado vai enfrentar o Sport, na próxima terça-feira (20), às 21h30. Já o Guarani visita o Operário-PR, no mesmo dia, mas às 19h15, no Estádio Germano Kruger.

FICHA TÉCNICA
Guarani 0x2 Vila Nova

Data: 16 de agosto, 2019
Local: Estádio Brinco de Ouro, em Campinas-SP
Horário: 21h30 (horário de Brasília)

Árbitro: Vinícius Gomes do Amaral (Rio Grande do Sul)
Assistentes: Leirson Peng Martins (Rio Grande do Sul) e Tiago Augusto Kappes Diel (Rio Grande do Sul)

Gols: Robinho 14’1T e Wesley Matos 16’2T (Vila Nova)

Guarani: Klever; Bruno Souza, Luiz Gustavo, Ferreira e Thallysson; Ricardinho, Deivid (Arthur Rezende) e Bady (Felipe Amorim); Vitor Feijão (Renanzinho), Davó e Michel Douglas. Técnico: Roberto Fonseca

Vila Nova: Rafael Santos; Jeferson (Magno), Wesley Matos, Diego Jussani e Romário; Joseph, Ramon (Capixaba) e Alan Mineiro; Mateus Anderson (Felipe Rodrigues), Robinho e Bruno Mezenga. Técnico: Marcelo Cabo 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar