Sexta-feira, 29 de maio de 2020
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Esporte

Organização do Catar 2022, promete aos fãs Copa do Mundo mais “acessível”

Postado em: 21-05-2020 às 14h55
Competição será disputada no Oriente Médio pela primeira vez e temem pela capacidade financeira dos torcedores - Foto: Ibrahem Alomari/Reuters

Victor Pimenta

Faltando um pouco mais de dois anos para a Copa do Mundo de 2022, realizada no Catar, os organizadores estão preocupados pelo fato de muitos torcedores estarem passando dificuldades nessa paralisação, por causa da pandemia do coronavírus.

Sendo assim, o presidente do comitê organizador nesta última quarta-feira (20), prometeu aos fãs uma Copa do Mundo mais “acessível” economicamente, já que por conta da paralisação mundial, após o fim da quarentena do coronavírus acabe impedindo os torcedores de suas seleções a viajarem para o país do Oriente Médio.

"Sempre dissemos, desde o primeiro dia, que será uma competição acessível. Queremos que todos aqueles que desejarem possam vir à Copa do Mundo", disse Hassan Al-Thawadi.

O país do Oriente Médio recebeu no final do ano passado o Mundial de Clubes, vencido pelo Liverpool na final diante do Flamengo. O presidente ficou feliz pela forma como foi organizado, podendo assim ter sucesso na Copa do Mundo em 2022.

"Demonstramos durante o Mundial de Clubes (2019), ao receber torcedores de todos os clubes participantes, que a viagem foi acessível do ponto de vista de voos e acomodações", acrescentou ele em uma videoconferência.

A Copa do Mundo no Catar em 2022 diferentemente das outras edições, que tradicionalmente acontece entre junho e julho, será realizada em novembro e dezembro. Hassan Al Thawadi, secretário-geral do comitê organizador da Copa do Mundo, disse estar otimista para que até o ano da competição, já tenhamos superado esta pandemia.

“Será uma das primeiras oportunidades para todos celebrarmos juntos, nos envolvermos, reunir pessoas”, ressaltou o secretário-geral.

Os temores decorrem de uma recessão global provocada pela atual pandemia, que pode levar os fãs a desistirem de seus projetos de viajar para a Copa do Mundo no outono (do hemisfério norte) de 2022.

"Estamos entrando em recessão, não há dúvidas sobre as preocupações sobre a economia mundial e a capacidade dos fãs de pagar pela viagem", continuou Hassan Al-Thawadi. 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar