13 de dezembro de 2017 - quarta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Mulheres
Tecnologia
04/04/2017 | 17h00
Mulheres são maioria entre os jogadores de videogame no Brasil
Elas estão no topo pelo segundo ano consecutivo, totalizando 53,6 % do público de games, 1% a mais que em 2016

Toni Nascimento

Segundo dados da pesquisa Game Brasil 2017, divulgados nesta terça-feira (04), as mulheres são a maioria entre os jogadores de games no Brasil pelo segundo ano consecutivo. O levantamento mostra que elas representam 53,6% do público, mostrando um pequeno aumento em comparação com 2016, quando elas representavam 52,6% no país.

A pesquisa realizada pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), pela Brand New Research e pela produtora de jogos Sioux Interactive mostra que 6 em cada 10 mulheres se definem como jogadores casuais e que o prática não é prioridade, uma vezes que priorizam idas ao cinema, saída com amigos e as redes sociais aos jogos.

A quarta edição do levantamento ainda mostra que 53,3% delas preferem os dispositivos móveis para jogar. Inclusive o smartphone é preferência geral entre os brasileiros. Ele é o dispositivo usado por 77,9% dos jogadores seguido de PCs (66,4%) e consoles (49%).

Entre as 2.947 pessoas que foram ouvidas para a pesquisa nos 26 Estados e também no Distrito Federal, fica claro que apesar de tudo, o brasileiro ainda está atrasado quando o assunto são os consoles, videogames de mesa. O console mais popular no Brasil é o Xbox 360, utilizado por 44,2% dos adeptos desta plataforma, enquanto o resto do mundo já usa em sua grande maioria o Xbox One, PS4 e Wii U.

Apesar disso, a preferência do público nacional ainda é o bom e velho Playstation. O PlayStation 4 é o console favorito entre 30,7% dos jogadores que participaram do levantamento.

O atraso pode ser uma conseguência dos altos preços de console no país. 47,9% dos jogadores brasileiros costumam comprar jogos usados, ou seja, mais baratos.  

(Foto: Fábio Tito/G1)

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)