13 de dezembro de 2017 - quarta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Mulheres
Amamentação
03/08/2017 | 14h20
Menos de 40% dos bebês se alimentam só com o leite da mãe
Aleitamento materno oferece benefícios não somente ao bebê, mas também para as mamães

Márcio Souza

A amamentação é um dos momentos mais importantes nos primeiros contatos da mãe com o filho. O leite humano é o alimento essencial para o desenvolvimento do bebê.  

A médica pediatra, Simone Ramos, coordenadora do departamento de Aleitamento Materno da Sociedade Goiana de Pediatria, destaca que o leite materno diminui o número de doenças em crianças que foram amamentadas exclusivamente até os seis primeiros meses e como complemento até os dois anos de idade. “A criança que amamenta tem menos chances de contrair doenças infecciosas, como diarreia, alergias, bronquites, além de melhorar o vínculo afetivo do bebê com a mãe”, afirma.

Segundo Simone, o ato de amamentar é saudável e traz benefícios tanto para a mãe quanto para o bebê. Somente 38,6% dos bebês brasileiros se alimentam só com o leite da mãe nos primeiros cinco meses de vida, segundo um relatório Organização Mundial da Saúde divulgado nesta terça-feira (1º). A taxa é considerada abaixo do ideal, mas regular em relação a outros países pela OMS - a média mundial de amamentação nos primeiros seis meses de vida fica em torno de 20% a 40% (a diferença no número de meses se deve ao fato de os dados disponíveis não serem padronizados).

Angélica Morais, de 22 anos, é mãe de primeira viagem e amamenta o filho Gustavo, de três meses, desde que nasceu. “Eu gosto de amamentar. No começo meu peito doía muito. Hoje não mais. Acredito que a amamentação cria um laço forte entre a mãe e o bebê. Meu filho mama muito. Eu tenho muito leite. Gustavo está bem gordinho”, conta. Ketli Santos, de 19 anos, já é mãe do Gabriel de 4 anos e está grávida de sete meses. “Eu amamentei bem pouco o Gabriel. Foram apenas dois meses. O meu leite secou. Dizem que o leite materno é importante, né?. Agora, grávida da Nicolly, espero poder amamentar durante muito tempo”, diz.

A nutricionista Viviane Rocha ressalta que o leite materno possui um importante papel em relação a imunidade. De acordo com ela, a substância contém células de defesa que agem como anticorpos contra fatores infecciosos, protegendo o organismo do bebê. "O leite humano contém enzimas já conhecidas pelo organismo do recém-nascido, diferente das fórmulas industrializadas, e o próprio leite de vaca que podem se tornar fatores alergênicos”, afirma.

Viviane explica que é necessário que a mãe contribua com alimentação adequada e equilibrada tanto para ela quanto para a criança, além do ato de amamentar contribuir para a perda gradativa do peso ganho da gestação. A nutricionista lista algumas orientações para as mães: "Não faça nenhuma dieta para emagrecer nos primeiros quatro meses, neste período de amamentação exclusiva, pois a restrição alimentar atrapalha a qualidade do seu leite e o desenvolvimento do seu bebê; Beba bastante líquido (água e sucos), de dois a três litros por dia; Não permaneça  por muitas horas sem se alimentar para não sentir 'fraqueza' ao amamentar; Prefira alimentos integrais (arroz integral, pão integral, macarrão integral, aveia , linhaça); Consuma frutas de preferência com a casca; Bebidas alcoólicas ficam proibidas", orienta.

Com o intuito de conscientizar, proteger e apoiar o aleitamento materno, a Sociedade Goiana de Pediatria (SGP) promove no próximo sábado (5), o evento referente à Semana Mundial de Aleitamento Materno. A programação faz parte do projeto 'Agosto Dourado', que integra o calendário oficial do Ministério da Saúde e Organização Mundial de Saúde, com o objetivo de garantir maior visibilidade à importância da amamentação.  

O evento acontece no Passeio das Águas Shopping, das 10h às 22h. A programação conta com palestras, simulações e trocas de experiências entre os participantes. Médicos também aproveitarão o espaço para abordar outros temas relevantes relacionados à maternidade. A entrada é gratuita.  

Tópicos:  Aleitamento Materno,   Leite,   Mãe,   Bebê

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)