22 de setembro de 2018 - sábado

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Mulheres
Incentivo
07/03/2018 | 11h20
Campanha para alertar sobre violência doméstica será lançada na quinta-feira
"Não aceite flores como desculpa" é o tema da campanha este ano. O evento está programado para às 10 horas, no Palácio das Esmeraldas, em Goiânia

Um nova campanha publicitária em comemoração ao Dia Internacional da Mulher será lançada na quinta-feira (08). A Secretaria Cidadã está a frente da ação, que visa incentivar a denúncia de comportamentos violentos e o rompimento do ciclo da violência. O evento está marcado para às 10 horas, no Palácio das Esmeraldas, em Goiânia, e contará as presenças de autoridades do Governo de Goiás

A campanha deste ano tem como tema "Não aceite flores como desculpa". Quanto mais o tempo passa, mais difícil é abandonar um relacionamento violento. A relação entra em um ciclo no qual o agressor sempre se comporta bem após agredir a vítima, manda entregar flores e declara-se apaixonado. A mulher, neste caso, abalada emocionalmente e fisicamente, acaba desistindo de denunciá-lo e o aceita de volta.

É justamente sobre essa situação que a campanha visa esclarecer. E como as flores são reconhecidas socialmente como elemento indispensável no pedido de desculpas, ilustram a campanha. Além disso, esse simbolismo reflete sobre o quanto tempo dura esse pedido de desculpas: somente enquanto as flores estão vivas. Assim que o buquê de rosas morre, a agressão volta a acontecer.

Para a titular da Secretaria Cidadã, Onaide Sanitllo, A violência contra a mulher é a pior manifestação da desigualdade de gênero. “Ainda sofremos violências de vários tipos e em diversas esferas da sociedade. Com a campanha deste ano buscamos chamar a atenção para o tempo que dura o ciclo de violência doméstica. Buscamos alertar às mulheres sobre o rompimento deste ciclo, em que a agressão volta a acontecer porque o autor se esquece do mal que causou, e a mulher acaba perdoando”, explica a Secretária.

 Foto: Divulgação

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)