26 de março de 2017 - domingo

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Mundo
Mundo
18/03/2017 | 06h00
Resistência microbiana está prolongando doenças
Diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que micróbios estão mais resistentes a medicamentos

Micróbios cada vez mais resistentes a medicamentos representam uma ameaça que pode impedir o mundo de alcançar os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU), que devem ser implementados por todos os países até 2030, alertou, em Nova York, a vice-secretária-geral da organização, Amina Mohammed. As informações são da ONU News.

A diretora-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Magaret Chan, reforçou o alerta, afirmando que a resistência microbiana já está prolongando doenças em todo o mundo. Para Margaret, a declaração política feita na Assembleia Geral da ONU, em setembro do ano passado, sobre a coordenação da luta contra a resistência microbiana é um compromisso vital para ajudar a combater globalmente o problema.

Falando a jornalistas, a vice-secretária Amina Mohammed ressaltou a ameaça causada pela resistência antimicrobiana para a realização dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, especialmente o Objetivo 3: assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades.

Segundo Amina, a resistência microbiana era efeitos profundos na habilidade de garantir água limpa, produção sustentável de alimentos e eliminação da pobreza, principalmente em países em desenvolvimento.

Coordenação

Na oportunidade, a vice-secretária anunciou a formação de um grupo de coordenação entre diversas agências da ONU sobre a questão da resistência microbiana, que irá copresidir, ao lado da diretora-geral da OMS, Margaret Chan.

Margaret informou que o grupo, nomeado pelo secretário-geral António Guterrres, começará o trabalho imediatamente. A iniciativa vai apoiar governos em todo o mundo e aconselhará sobre o “uso e abuso” de antibióticos por pessoas e gado. (Agência Brasil)

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)