27 de abril de 2017 - quinta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Mundo
Importação
20/03/2017 | 14h00
União Europeia e China suspendem importação de carne brasileira
Chile e Coréia do Sul também suspenderam temporariamente a importação da carne nacional

Da Redação

A União Européia anunciou nesta segunda-feira (20) que irá suspender temporariamente a importação de carne do Brasil após o escândalo envolvendo frigoríficos revelados pela polícia Federal (PF) através da Operação Carne Fraca.  Além dela a China, o Chile e a Coréia do Sul também suspenderam temporariamente a importação de carne brasileira.

Ainda não houve anuncio oficial dos países. As informações foram divulgadas pela agência de notícia Reuters, que afirma ter tido a notícia foi repassada por uma fonte que pediu para não ser identificada. Ainda não ficou claro se a restrição vale para todas as empresas ou só para as citadas no escândalo.

Já a Coréia do Sul anunciou nesta segunda-feira por meio de seu Ministério da Agricultura que vai aumentar as inspeções feitas na carne de frango importadas do Brasil e proibiu, temporariamente, a venda dos produtos de frango da BRF, dona das marcas Sadia e Perdigão.

A operação Carne Fraca foi deflagrada na última sexta-feira e revelou a existência de um esquema de pagamento de propina paga a fiscais agropecuários do Ministério da Agricultura brasileiro para que os frigoríficos pudessem vender produtos adulterados. Foram cumpridos 38 mandados de prisão, que atingiram executivos de duas empresas, a BRF e a JBS, responsável pelas marcas Seara e Big Frango.  

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)