26 de abril de 2018 - quinta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Mundo
TPS
09/01/2018 | 06h00
EUA cancelam visto de 250 mil salvadorenhos
Com a decisão, estrangeiros terão que deixar o país até setembro de 2019 ou buscarem alternativa para regularização

O governo dos Estados Unidos decidiu ontem cancelar o Status de Proteção Temporária (TPS), da sigla em inglês, para mais de 250 mil salvadorenhos, mas dará um período de 18 meses, até setembro de 2019,  para que eles deixem o país ou busquem uma via alternativa para a regularização da estadia, informou um funcionário do alto escalão do Executivo à agência EFE.

O Departamento de Segurança Nacional (DHS, da sigla em inglês) justificou a decisão ao afirmar que “já não existem as condições originais” provocadas pelos devastadores terremotos de 2001 em El Salvador, razão pela qual foi concedida a proteção a um total de 263.282 salvadorenhos até o fim de 2016, segundo dados oficiais divulgados para a Agência EFE.

Ao ser questionado sobre se foram levados em consideração os altos níveis de violência no país centro-americano na hora de tomar a decisão, razão pela qual ativistas pediram a prorrogação do TPS, o funcionário enfatizou que só foram considerados os aspectos pelos quais a proteção temporária foi concedida e nenhum outro.

O porta-voz insistiu que o período de 18 meses permitirá que os afetados pela medida “preparem sua partida” para seu país de origem ou busquem outra maneira de ficar nos Estados Unidos legalmente.

O governo de El Salvador, a comunidade salvadorenha nos Estados Unidos e ativistas pró-imigrantes vinham batalhando sem descanso nos últimos meses pela manutenção do TPS, ou pelo menos para a sua prorrogação por seis meses, como o governo fez com o programa para os hondurenhos.

O Executivo de Donald Trump, no entanto, decidiu aplicar sua linha dura migratória e encerrar o programa para os salvadorenhos, após ter feito o mesmo com o benefício para nicaraguenses e haitianos.

Os EUA decidiram conceder esta proteção aos salvadorenhos que estavam no país em fevereiro de 2001, após os devastadores terremotos em El Salvador naquele ano, mas a medida deu proteção migratória a outros cidadãos do país centro-americano que tinham chegado décadas antes, nos anos 1980 e 1990, fugindo da guerra civil e de suas consequências.

O argumento dos que defendem a manutenção do TPS 17 anos depois dos terremotos é que as condições em El Salvador, com enorme pobreza e criminalidade, não melhoraram para que os salvadorenhos que emigraram para os EUA possam retornar.(Abr) 


Incêndio deixa feridos na Trump Tower 

Pelo menos duas pessoas sofreram ferimentos leves durante um incêndio ocorrido na Trump Tower em Nova York, o edifício de propriedade do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, informou ontem o Departamento de Bombeiros da cidade. As informações são da EFE.

Os bombeiros receberam um aviso de incêndio às 7h locais (9h em Brasília) no edifício do presidente situado na 5ª Avenida, em Manhattan.

Segundo as autoridades, os feridos são um bombeiro e um civil, e o fogo já foi controlado. O bombeiro sofreu lesões leves ao ser atingido por escombros que caíram e o civil, um engenheiro, acabou inalando fumaça, mas não precisou ser atendido pelos serviços médicos, informaram fontes oficiais.

“Houve um pequeno incêndio causado por uma pane elétrica na torre de refrigeração no terraço da Trump Tower. O Departamento de Bombeiros de Nova York chegou aqui em minutos e seus homens fizeram um trabalho incrível”, assegurou Eric Trump, um dos filhos do presidente, em seu perfil no Twitter.

O edifício não chegou a ser esvaziado. Muitos funcionários e integrantes da família Trump vivem na Trump Tower, que também abriga vários escritórios, alguns deles do grupo empresarial do presidente americano, que agora é administrado por seus filhos.

A fumaça e as chamas foram detectadas pelo serviço secreto, que monitora e faz a segurança do edifício, informou aos jornalistas um dos chefes dos bombeiros da cidade, Roger Sakowich.

O presidente Trump está na Casa Branca e em sua agenda diária está prevista uma viagem nesta tarde para Nashville (Tennessee), onde fará um discurso na Convenção Anual da Federação de Agricultores dos EUA e, posteriormente, à cidade de Marietta, na Geórgia, para assistir à partida final da temporada universitária de futebol americano. (Abr) 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)