15 de novembro de 2018 - quinta-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Mundo
Política
09/07/2018 | 16h15
Renuncia de Boris Johnson ressalta crise no Governo britânico
Poucas horas depois da saída de David Davis, responsável pela ruptura com a UE, o ministro de Exteriores, Boris Johnson renuncia ao cargo

Ex Ministro de Exteriores do Reino Unido, Boris Johnson. (Foto: Theresa May's)

Da Redação

Nesta segunda-feira (9), Boris Johnson renunciou nesta segunda-feira ao cargo de ministro de Exteriores do Reino Unido. Com esta situação, agravou ainda mais a crise aberta no Governo de Theresa May, depois da demissão do ministro para o Brexit, David Davis, no domingo (8). Em menos de 24 horas, ambos romperam com a primeira-ministra, negando-se a apoiar seus planos de conduzir uma separação suave da União Europeia.

Dois anos depois que os britânicos decidiram em um referendo deixar a União Europeia, May finalmente conseguiu, na última sexta-feira, obter o consenso de seu governo sobre um plano para o futuro relacionamento comercial de seu país com o bloco. A estratégia aprovada, que a primeira-ministra pretende publicar e apresentar a Bruxelas, nesta quinta-feira (12), prevê uma espécie de área de livre comércio de bens que, entre outras coisas, forçaria o Reino Unido a respeitar os regulamentos europeus, sem participar de sua criação.

Os rebeldes não têm nenhuma garantia de que ganhariam essa moção de censura, já que a maioria dos deputados do partido é a favor de um Brexit suave, e muitos consideram loucura arriscar uma crise que pode acabar abrindo os portões de Downing Street para o trabalhista Jeremy Corbyn. A situação, no entanto, com a partida dos dois pesos pesados do setor eurocéptico do governo, é nada menos do que insustentável. Theresa May tinha planejado dirigir-se aos seus deputados às 17h30 (hora de Londres), após sua aparição na Câmara dos Comuns, para apresentar um plano que hoje, apenas dois dias depois de ser aprovado por seu gabinete, parece ser pouco menos que papel molhado. 

(Informações retiradas do El País)

 
Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)