17 de dezembro de 2017 - domingo

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Política
Opinião
20/03/2017 | 06h00
Coluna Xadrez: Prefeitura paga dívidas e retomará obras paradas até abril

Rubens Salomão 

A prefeitura de Goiânia espera retomar já no próximo mês obras que estão paradas desde o ano passado, no encerramento da gestão do ex-prefeito Paulo Garcia (PT). O Paço aponta que a maior parte dos recursos são federais, mas a administração municipal deixou de pagar as contrapartidas e a verba está parada em Brasília. A lista de trabalhos parados inclui construção de CMEIS, pavimentação de 16 bairros e as obras das avenidas Marginal Cascavel e Marginal Botafogo. “Depois de regularizar a situação com fornecedores para serviços de iluminação, tapa buracos, limpeza de bueirose serviços de manutenção, nós identificamos os contratos com empresas que realizam obras com recursos federais, já que 100% delas paralisaram os trabalhos por falta de pagamento”, conta o secretário municipal de Infraestrutura e Obras de Goiânia (Seinfra), Fernando Cozzetti. “A situação está sendo sanada e nós estivemos no Ministério das Cidades para que não perdêssemos esse recurso. No máximo até o fim de abril nós iremos retomas as obras”, afirma Fernando.

Prioridades

O secretário aponta que a retomada será mais rápida nos trabalhos das marginais Cascavel e Botafogo, além do retorno da implantação do corredor preferencial do transporte coletivo na Avenida T-7.

BRT parado

“A obra do BRT Norte-Sul é uma questão mais complexa e estamos aguardando uma posição do prefeito. A contrapartida municipal apenas para conclusão do trecho norte está em mais de R$ 50 milhões”, conta Cozzetti.

Projeto institui política sobre autismo

Tramita na Assembleia Legislativa projeto apresentado pelo deputado Francisco Junior (PSD), que institui a Política Estadual de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista. A matéria foi recebida e terá primeira análise na procuradoria da Casa antes da apreciação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).  Transtornos do espectro do autismo (TEA) são diagnosticados em número cada vez maior e também cada vez mais cedo no Brasil. O deputado aponta que as pessoas com autismo, em maioria, têm necessidades especiais durante toda a vida e o projeto prevê medidas sociais e públicas para o atendimento específico, como acesso específico em unidades de saúde, “com atenção integral às necessidades”. “Definimos ainda o acesso à Educação e o direito que os portadores têm à formação, inclusive profissional, além da garantia de moradia, assistência social, transporte e mobilidade”, cita o deputado. “Isso é enxergado pela sociedade de forma tão genérica e muitas vezes quando se fala de pessoa com deficiência só se enxerga oi cadeirante”, critica Francisco.

De graça

O Detran-GOpassou a emitir os Cartões de Estacionamento em Vaga Especial para idosos e pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, de forma gratuita, nos 206 municípios goianos não integrantes do Sistema Nacional de Trânsito.

Demanda

O departamento recebe cerca de 10 solicitações por dia e a emissão é imediata. “Temos o dever de contribuir para a participação plena de todos os cidadãos na sociedade, com igualdade e acessibilidade”, ressalta o presidente Manoel Xavier.

Forma aceita

A prefeitura de Goiânia retirou no início do ano da Câmara Municipal todos os projetos em tramitação enviados pela gestão anterior e ao menos um tem retorno garantido: a venda de áreas pública para pagamento da dívida junto ao IPSM.

Ainda mais

O secretário de Finanças confirma que o projeto será fundamental para pagar o débito junto à previdência municipal, que soma R$ 250 milhões. “Outras áreas podem ser incluídas no projeto”, considera.

Super salários

O presidente da Comurg, Denes Pereira, vai apresentar proposta na próxima reunião com servidores para limitar o quinquênio a 10% do vencimento básico. Intenção é evitar a criação de novos super salários na empresa.

Radar próprio

O reitor do IFG, Jerônimo Rodrigues, afirmou em reunião com o MP, prefeitura e vereadores que é viável a retomada do projeto para o desenvolvimento de aparelhos de fotossensores para Goiânia. Estudo foi iniciado há 8 anos.

Transplantes

A Assembleia Legislativa promoveu audiência pública para discutir o Transplante de Órgãos e Tecidos em Goiás – Situação atual e perspectivas. Cerca de 800 pessoas estão na fila de espera em Goiás.

Preocupação

No ano passado, ocorreram 342 doações no estado. O deputado Lincoln Tejota (PSD) avalia que o estado está longe de atender toda a demanda de pacientes. Em todo o país, 2.013 pessoas morreram na fila de espera em 2016.  

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)