29 de abril de 2017 - sábado

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Política
LEGISLATIVO
19/04/2017 | 10h30
Assembleia debate suicídio em audiência
Parlamentar Helio de Sousa (PSDB) afirma que o tema é atual, mas que ainda enfrenta tabus

Renan Castro 

Com intermediação do deputado Helio de Sousa (PSDB),  Assembleia Legislativa de Goiás, por meio da Comissão da Saúde e Promoção Social, promove audiência pública hoje (19), a partir das 8 horas, com o tema “SOS VIDA AMARELO”. Helio de Sousa destaca que o principal objetivo da audiência é alertar a população de um tema que por muitas vezes a sociedade tem medo de falar. “A receptividade dessa campanha no Estado está sendo muito grande. Quando temos profissionais como a doutora Kelley Marques, que são extremamente gabaritados para nos falar sobre temas como estresse, ansiedade, depressão e o próprio suicídio, nos faz despertar que é preciso falar e enfrentar essas dificuldades”, pondera o deputado.

O parlamentar afirma que suicídio é um tema atual, mas que ainda enfrenta tabus. “Assim como foi com o câncer e a Aids, também acontece com o suicídio. Muitas pessoas não ousavam nem dizer essas palavras há alguns anos”, argumenta.

Desde fevereiro, a campanha está sendo realizada no estado de Goiás, em 15 municípios, e trata de prevenção e esclarecimentos sobre o suicídio. A iniciativa tem metas de pesquisa e coleta de dados e visa desenvolver um banco de dados em Goiás junto aos profissionais da saúde e educação social. Kelley Marques, doutora em educação e coaching em neurociência, afirma que o foco da audiência é na prevenção. “Para se ter uma ideia, a cada 45 minutos, quatro pessoas tentam suicídio no país, uma delas consegue. Temos mais morte por suicídio do que por câncer, aids e homicídio’, explica. “Os adolescentes e os aposentados são os grupos mais sensíveis  e merecem uma atenção maior”, completa Kelley. “É preciso dizer não ao estresse, ansiedade e ao suicídio”, finaliza. 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)