19 de agosto de 2017 - sábado

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Política
Investimento
21/04/2017 | 11h50
Marconi reiniciará obras do Hospital de Uruaçu
Os investimentos na unidade são da ordem de R$ 103,4 milhões e fazem parte dos R$ 6 bilhões que o Governo de Goiás destinou para investimentos em diferentes áreas

O Hospital Regional de Uruaçu, planejado para atender toda a Região Norte de Goiás, está com 63% da obra executada. O governador Marconi Perillo destacou que o reinício já daquela unidade contempla a determinação do governo de garantir investimentos do programa Goiás na Frente em obras da área da Saúde essenciais para o bom atendimento da população.

Os investimentos na unidade são da ordem de R$ 103,4 milhões e fazem parte dos R$ 6 bilhões que o Governo de Goiás destinou para investimentos em diferentes áreas, com destaque para os presídios, saneamento básico, construção de rodovias e de unidades de saúde, dentre outras.

São 23 mil m² de área construída, com projeto para contemplar 180 leitos de enfermaria e previsão de expansão para 360 leitos. Dos leitos, 40 são de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), divididas entre adulto, neonatal e pediátrica. O hospital atenderá a todas especialidades médicas, absorvendo a demanda de pacientes da Região Norte do Estado.

A unidade contará com os serviços de urgência, emergência e obstetrícia. O objetivo é desafogar a grande concentração de pacientes que migram para Goiânia em busca de serviços médicos. Ela será um hospital geral, mas terá enfoque de atendimento de urgência e emergência.

O hospital terá ainda 22 leitos de observação e  contará também com ambulatórios, centros cirúrgicos e salas para exames de diagnósticos. “Nós esperamos que possam ser feitas as principais cirurgias para qualquer tipo de atendimento dentro das especialidades oferecidas”, pontuou o secretário da Saúde, Leonardo Vilela.

"Estamos trabalhando com planejamento, com disciplina e com seriedade para termos condições de propiciar melhorias cada vez maiores na infraestrutura, na saúde, na educação, na segurança, no meio ambiente, na cultura, no saneamento e na habitação, utilizando bem os recursos em favor dos cidadãos que pagam os impostos”, afirmou Marconi.

Com base em estudos e planejamentos, Goiás se antecipou à crise econômica nacional e tomou medidas de austeridade ainda em 2014, economizando, em um ano, R$ 3,5 bilhões com custeio da máquina e funcionalismo. Agora, o governador lançou o programa Goiás na Frente, que prevê investimentos de R$ 9 bilhões, sendo R$ 6 bilhões do Tesouro Estadual e R$ 3 bilhões da iniciativa privada.

A contenção de despesas ajudou a garantir os investimentos para 2017 e 2018. “O programa Goiás na Frente demonstra o quanto foi importante termos feito os ajustes, os planos de austeridade, para retomarmos os investimentos e sermos o primeiro estado brasileiro a começar a investir a partir desse ano”, reafirmou o governador de Goiás.

 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)