22 de janeiro de 2018 - segunda-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Política
Parcerias
12/01/2018 | 06h00
Balestreri busca parceria para projeto
Secretário de Segurança Pública vai a Brasília e participa de audiência com ministro das Cidades, Alexandre Baldy

O secretário de Segurança Pública (SSP), Ricardo Balestreri, participou ontem, em Brasília, de audiência com o ministro das Cidades, Alexandre Baldy. No encontro, foram tratadas possíveis parcerias para o projeto Espaço Seguro. Com a proposta, o Governo de Goiás, por meio da SSP, pretende articular políticas de segurança com ações sociais.

A proposta prioriza a prevenção e busca atingir as causas que levam à criminalidade, por meio de estratégias e ações transversais de ordenamento social. “Foi um encontro bastante positivo. Vamos fortalecer ainda mais esse projeto com um conceito ainda maior sobre segurança”, avalia Ricardo Balestreri.

Esta é a segunda agenda de Segurança Pública que o Governo de Goiás empreende somente nesta semana, em Brasília. Na última segunda-feira (08), o governador Marconi Perillo e o secretário Ricardo Balestreri participaram de reunião com o ministro da Justiça, Torquato Jardim, oportunidade em que discutiram investimentos em sistema prisional e segurança pública. 


O projeto

Goiás poderá ser, mais uma vez, pioneiro ao oferecer para o Brasil uma iniciativa de enfrentamento à criminalidade. Uma das principais propostas é a realização de ações multidisciplinares entre Governo Federal, Estado, municípios, legislativo, judiciário e sociedade civil organizada. A meta é maximizar resultados que fortalecem o envolvimento da comunidade na prevenção da violência.

A iniciativa prevê atendimento às vítimas da criminalidade, bem como mulheres em situação de violência e jovens com idade entre 15 e 29 anos, em áreas de elevado risco social. Entre as estratégias, estão operações policiais e ações comunitárias localizadas, além da articulação entre as forças de segurança e representantes da sociedade. 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)