15 de outubro de 2018 - segunda-feira

Euro R$ {{cotacao.valores.EUR.valor| number:3}}    Dólar R$ {{cotacao.valores.USD.valor | number:3}}
{{tempo.cidade}}
{{tempo.previsoes[0].temperatura_min}}° MIN {{tempo.previsoes[0].temperatura_max}}° MÁX
Política
Mistério
13/01/2018 | 06h00
Iris define líder na Câmara
Prefeito de Goiânia, porém, não revela nome. Na sexta-feira, vereadores cotados para ocupar a função, participaram de solenidade de posse, no Paço

Venceslau Pimentel


O prefeito Iris Rezende (PMDB) deu a entender, ontem, que já definiu o nome do vereador que irá liderar a bancada aliada ao Paço na Câmara de Goiânia. Em entrevista à imprensa, logo após dar posse a três novos secretários municipais, ele revelou que a escolha recaiu sobre aquele que manteve um bom relacionamento com os colegas de Parlamento.

Iris evitou revelar o nome do escolhido, que somente será anunciado, segundo ele, quando da abertura dos trabalhos na Câmara, na segunda quinzena de fevereiro. Ele explicou mais uma vez que não escolheu o seu líder porque não conhecia todos os vereadores eleitos no pleito de 2016. “Deixei esse primeiro ano (2017) para conhecer os vereadores. Vinte partidos elegeram vereadores nessa eleição, pela primeira vez na historia da Câmara. Fui eleito conhecendo pouco dos eleitos”, pontuou.

“Logo no início dos trabalhos legislativos vamos indicar o líder e o vice-líder, disse, adiantando que a definição se deu pelo vereador que mostrou liderança na Câmara e proximidade com os demais colegas. Da solenidade ocorrida no Paço Municipal, participaram oito vereadores, alguns deles cotados para a função de líder, como Welington Peixoto (PMDB) e Juarez Lopes (PRTB), dois veteranos. Lá estavam também os novatos Anderson Bokão (PSDC), Carlin Café (PPS), Vinicius Ciqueira (PROS), Tiãzionho Porto (PROS) e Paulo Daher (DEM), além de Paulo Magalhães (PSD), em seu segundo mandato.

Os vereadores Paulinho Graus (PDT), Oséias Varão (PSB) e Izídio Alves (PR),  também tiveram seus nomes cogitados como líder. Pelo embate que tem tido com a secretária municipal de Saúde, Fátima Mrué, Clécio Alves (PMDB), mesmo já tendo sido presidente da Casa, é considerado carta fora do baralho do Paço.

Para Carlin Café, já é tempo suficiente para o prefeito buscar o líder. “O ano passado foi de muitas dificuldades, com 22 novatos, e não é fácil para o prefeito, que precisava conhecer cada um. Agora tem já tem confiança em escolher o líder que faça a interlocução entre a Câmara e o Paço”, disse.

Por conta da falta de um interlocutor, que orientasse a bancada aliada na votação de matérias do Paço, algumas matérias enfrentaram dificuldades na sua aprovação. Vários vetos foram derrubados. 

Em virtude disso, o prefeito teve que acionar a Justiça, por meio de ações diretas de inconstitucionalidades, para anular leis promulgadas pelo presidente Andrey Azeredo (PMDB).

Um dos projetos mais polêmicos está relacionado ao veto do prefeito a um projeto de lei de Elias Vaz (PSB), que pôs fim ao reajuste do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Vereadores que se colocam como aliados de Iris Rezende votaram pela derrubada do veto. Alguns deles alegaram que não havia alguém para orientá-los, apesar dos esforços do secretário de Governo Samuel Almeida. 


Três novos auxiliares tomam posse no Paço Municipal 

Tomaram posse, durante a solenidade no Paço, o novo titular da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec), Ricardo De Val Borges: Francisco Ivo Cajango Guedes, como interino da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra); e da Assessoria Especial de Assuntos Internacionais, Padre César Garcia.

“Tenho dito e reafirmo que todos vêm para trabalhar com dedicação nos próximos anos, exclusivamente, em prol da cidade”, afirmou o prefeito, ao tecer elogios a cada um dos três novos auxiliares. “Nos dedicamos a enfrentar os problemas da Prefeitura de Goiânia com muita responsabilidade e levando em consideração que nunca se viu neste país uma crise financeira tão cruel”, disse.

Mesmo diante das dificuldades de ordem financeira que persistem, a exemplo do déficit mensal estimado em cerca de R$ 30 milhões, o prefeito  Ele também comentou que vai trabalhar ainda mais para desenvolver Goiânia. “Com seriedade, esforço, espírito público e amor, nós vamos avançar, por isso, em pouco tempo o ensino infantil vai ser referência para o país”, aposta.

O prefeito também prevê avanços na área da Saúde, uma das mais problemáticas durante o ano passado. “Estamos alterando o sistema e essa fase adaptação vai passar e a população vai perceber os resultados positivos do serviço que estamos implantando”, adiantou.

Em seu discurso, Ricardo De Val Borges disse reconhecer a preocupação do prefeito em modernizar a administração municipal. “O trabalho está sendo desenvolvido e já demonstra avanços significativos”, pontuou. Ele prometeu dar continuidade ao processo de modernização da máquina pública municipal. “Tenho ciência do tamanho desse desafio que vou executar com firmeza, coragem e focado na inovação da gestão”. 

Tópicos:

Comentário

Comentários

Seja o primeiro a comentar

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
(62) 3095-8700 / 3095-8722 (dp. comercial)