Domingo, 15 de setembro de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Política

Bolsonaro não descarta a possibilidade de privatizar a Petrobras

Postado em: 22-08-2019 às 15h50
Segundo o presidente da República, o Governo "estuda privatizar qualquer coisa no Brasil"

O presidente Jair Bolsonaro não descarta a possibilidade de vender a Petrobras, uma das empresas mais valiosas do Brasil. Não apenas participações da estatal, como subsidiárias, mas toda a holding. O governo, segundo ele, "estuda privatizar qualquer coisa no Brasil". A declaração foi dada nesta quinta-feira (22), um dia após o anúncio da inserção de nove estatais no Plano de Parcerias de Investimentos (PPI), responsável por discutir as desestatizações de ativos da União. 

A Petrobras não é diferente. O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, explicou que os estudos sobre a privatização da estatal estão em fase de estudos. Quando forem concluídos e apresentados ao presidente, ele dará o parecer. "Vou ver ainda a proposta a ser apresentada para mim. Quando a proposta chegar, eu falo. Não aconteceu ainda", explicou. 

Dentro do contexto do questionamento se o governo estuda privatizar a Petrobras, Bolsonaro deu uma resposta mais ampla, afirmando que "estuda tudo". "(O governo) Estuda privatizar qualquer coisa no Brasil. Tudo é levantado, tudo é discutido. Vai ter que analisar o custo-benefício do que é bom para o Brasil e o que não é”, declarou. A sinalização em relação à Petrobras, pelos comentários dele, é favorável à venda da empresa. 

O objetivo do governo, explicou Bolsonaro, é "abrir o Brasil". "Essa é a ideia. Pode ver. Diminui preço do combustível nas refinarias, mas, na ponta, na bomba, não diminui. Anteontem tratei com duas pessoas da Petrobras questões nesse sentido, não para privatizar, não. Questões nesse sentido de preço na ponta, se tem cartel, não tem, o que acontece. Não é fácil vencer esses grupos no Brasil mais variados possíveis, em todos os locais nos quatro cantos que trabalham em causa própria”, ponderou. 

*Com informações Correio Braziliense

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar