Terça-feira, 25 de fevereiro de 2020
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Política

Bolsonaro recua em subsidiar conta de energia de igrejas

Postado em: 15-01-2020 às 18h30
O presidente tentou ainda justificar que o impacto seria ‘mínimo’ nas contas públicas – Foto: Reprodução.

Nielton Soares

Após proposta de subsidiar conta de energia elétrica de templos religiosos, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recuou da ideia, nesta quarta-feira (15), afirmando que as discussões sobre o caso estão encerradas. 

Bolsonaro contou que o líder da Frente Parlamentar Evangélica, Silas Câmara (Republicanos - AM), chegou a apresentar proposta durante uma reunião no Palácio do Planalto, porém, segundo ele, respondeu ao parlamentar que isso não terá andamento.

Para o presidente, o impacto do subsidio nas contas públicas seria “mínimo”. Por outro lado, a ideia estava contrariando à política do Ministério da Economia, que havia sinalizado pela não concessão de mais subsídios. 

"Conversei hoje com o Silas Câmara sobre isso, trouxe a proposta dele, estava o R.R. Soares também. O impacto seria mínimo na ponta da linha, mas a política da Economia é não ter mais subsídios”, argumentou Bolsonaro. 

O presidente chegou a admitir que pediu a elaboração de uma proposta, que avaliaria os “prós e contras” e que no fim a decisão seria dele. 

"Não tem negociação nesse sentido. É uma decisão minha, um decreto meu. Eu, logicamente, pego pareceres, no caso aqui, das Minas e Energias, na Fazenda. E é fácil fazer um parecer contra e favor", comentou.

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar