Sexta-feira, 20 de setembro de 2019
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Ser do bem

Programa gera renda extra para instituições através da reciclagem de tampas plásticas

Postado em: 09-09-2019 às 15h34
Atualmente, o projeto é o maior programa socioambiental de transformação do plástico da América Latina, todo valor arrecadado é distribuídos igualmente entre instituições filantrópicas

Ingryd Bastos

O programa ‘Tampinha Legal’ desenvolvido pelo Sindicato das Indústrias de Material Plástico no Estado de Goiás (Simplago), lançado em abril desse ano no estado, visa mobilizar a população e indústrias a recolher qualquer tipo de tampas plásticas para serem recicladas. O valor da venda dos materiais é dividido igualmente entre as entidades filantrópicas cadastradas.

A primeira pesagem das tampas recolhidas em Goiás vai acontecer nesta quinta-feira, 12. De acordo com presidente da Simplado, Bruno Beraldi, a ideia do projeto é fazer com que entidades tenham essa alternativa de renda extra para ajudar nos custos, além de incentivar a reciclagem. “O objetivo é engajar a sociedade e a indústria local, incentivando o reaproveitamento de materiais no ciclo produtivo", conclui.

A informação é de que até o momento foram coletadas mais 120 mil peças em Goiás. Uma das instituições beneficiadas é o Centro de Orientação, Reabilitação e Assistência ao Encefalopata (Corae), somente nessa entidade cerca de 300 pessoas se mobilizaram para arrecadar as tampas entre funcionários, familiares e população em geral.

Outra entidade que também vai receber a doação dessa primeira pesagem em Goiás é o Centro de Educação Infantil Nossa Senhora Aparecida de Nazaré, nele cerca de 400 pessoas participaram dos recolhimentos e recolherem cerca de 18 mil tampas plásticas. 

Membros da Associação Down de Goiás (Asdown) também participaram e conseguiram arrecadar 100 mil tampinhas. "Apesar de ainda não termos cadastrado nenhum ponto físico para coleta, conseguimos sucesso na campanha com a ajuda das mães, amigos e vizinhos", celebra a presidente da Asdown Goiás, Ana Maria Ferreira Motta Fernandes.

O programa já é desenvolvido em outros estados como Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo e Alagoas, juntos já arrecadaram mais de 240 toneladas de tampas plásticas, totalizando mais de R$ 440 mil que foi distribuído entre diversas instituições assistenciais. 

Atualmente, o projeto é o maior programa socioambiental de caráter educativo da indústria de transformação do plástico da América Latina, lançado em 2016 na segunda edição do Congresso Brasileiro do Plástico (CBP), em Goiás a iniciativa conta com o apoio das empresas Grafigel e Bom Lixo.

 

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar