Sábado, 05 de dezembro de 2020
GOIÂNIA-GO
{{tempo.temperatura}}°

Xadrez

Alego reforça segurança da deputada Adriana Accorsi

Postado em: 20-11-2020 às 06h00
Devido à ameaças de morte a deputada, esquema de segurança dela foi reforçada - Foto: Reprodução

Venceslau Pimentel

A Polícia Legislativa da Alego reforçam o esquema de segurança da deputada Delegada Adriana Accorsi (PT), por determinação do presidente da Casa, Lissauer Vieira (PSB), depois das ameaças de mortes que ela recebeu por meio de um perfil falso no Instagram. “Em nome da Assembleia, manifestei repúdio aos ataques e ameaças sofridos pela colega deputada. Vivemos em uma sociedade democrática e não podemos tolerar o desrespeito partidário, ideológico nem o radicalismo político. Ela tem o nosso apoio e solidariedade”, declarou, informando que a Alego vai acompanhar com rigor as investigações que apuram as ameaças sofridas pela parlamentar. 

Reação 

Com o semblante visivelmente abatido, a ex-candidata à prefeitura de Goiânia participou da sessão de ontem, por videoconferência, para agradecer o apoio dos colegas de Parlamento e condenar o ataque sofrido pelas redes sociais.  

Revolta 

Adriana Accorsi classificou como covardia a ameaça contra as suas duas filhas. “Já recebi ameaças de mortes antes, mas jamais contras as minhas filhas”, disse, sem esconder a sua indignação. 

Cibernético 

Benção 

Esposa de Maguito Vilela (MDB), Flávia Teles recebeu telefonema do Arcebispo Metropolitano de Goiânia, Dom Washington Cruz, preocupado com o agravamento da doença do candidato. Em retribuição, agradeceu as mensagens e orações do religioso. 

Lado a lado 

Quatro dias após ser reeleito prefeito de Valparaíso com o apoio de Ronaldo Caiado (DEM), Pábio Mossoró (MDB) esteve ontem com o governador, no ato de entrega de 468 apartamentos a moradores da cidade. 

Tô fora! 

Pelo Líbano 

Há indícios  

CURTAS 

- Depois de Talles Barreto, o deputado tucano Helio de Sousa é mais um do partido a declarar apoio a Maguito Vilela. 

- Para acompanhar de perto a transição de gestão em Vila Propício e Goianésia, o Ministério Público abriu procedimento administrativo.  

Seja o primeiro a comentar

Fazer comentário

Acesse sua conta para comentar, é rápido e gratuito.

Inscreva-se na newsletter e receba

conteúdo exclusivo

Digite aqui o que deseja pesquisar