Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Coluna

Aliança PSD e PT em Anápolis pode unir Adriana e Vanderlan

Publicado por: Wilson Silvestre | Postado em: 01 de maio de 2024

Circula nos bastidores da política anapolina que o pré-candidato à prefeitura do município, deputado estadual Antônio Gomide (PT), pode ter um vice do PSD. O partido é comandado em Goiás pelo senador Vanderlan Cardoso, que também postula a Prefeitura de Goiânia. O congressista, vale citar, manteve boas conversas com a também pré-candidata à prefeitura da capital, Adriana Accorsi (PT). Ambos mantiveram a pré-candidatura, assim como o clima ameno, indicando “civilidade” no cenário deste pleito. Nesse sentido, uma parceria em Anápolis não parece tão distante, avalia uma fonte com bom círculo entre petistas. Os nomes citados são: Jader Melo e Karim Abrahão. A composição, claro, ainda não estaria fechada. Da mesma forma, a Xadrez apurou que o pré-candidato do PL, Márcio Corrêa tem mantido conversas com pessedistas e não é descartada uma composição. O fato relevante é que o PSD de Vanderlan joga em duas frentes de olho no segundo turno, tanto em Anápolis quanto em Goiânia. A razão é simples: se emplacar uma vice na chapa de Antônio Gomide em Anápolis, e Adriana Accorsi não chegar ao segundo turno na capital, uma aliança – caso o senador vença o primeiro turno – entre o PSD e PT fica mais próxima.

Afago aos vereadores

 Na visita que fez à Câmara de Vereadores de Goiânia nesta terça-feira (30), a deputada federal e pré-candidata a prefeita, Adriana Accorsi PT fez afagos aos vereadores dizendo que, eleita, terá uma relação de mão dupla com os a Casa. Sinalizou que seu gabinete em Brasília vai estar de portas abertas para receber os parlamentares goianienses.

Continua após a publicidade

Demonização política

Erroneamente, os agentes políticos têm sido tratados como o grande mal da nação e assim, induzido a população a ver a política como algo sujo, corrupto e nocivo às pessoas. Soma-se a isto, o massacre midiático contra os políticos acusados de algum mal feito. Foi o que ocorreu em 2018 com Marconi Perillo (PSDB).

Seis anos depois

Após um longo seis anos de um longo e caro processo, o ex-governador Marconi Perillo (PSDB) foi inocentado pela justiça, bem como o ex-presidente da Agetop, Jayme Rincón (PSDB). A ação teve início em 2018 quando o então candidato ao Senado, Marconi Perillo e Jayme Rincón foram acusados de corrupção na ““Operação Cash Delivery”.

Reputação destruída

Uma pergunta fica no ar: quem paga a destruição da reputação política e execração pública de um erro que custou o mandato de senador a Marconi Perillo e o auto exílio de Jayme Rincón? Por isso que as pessoas se afastam cada vez mais da política. A vitória foi dos advogados Romero Ferraz Filho e Cristiano Zanin Martins, hoje ministro do STF.

Baldy otimista

Em rápida conversa com a coluna nesta terça-feira (30(, o presidente da Agehab e do PP em Goiás, Alexandre Baldy disse que está otimista quanto aos pré-candidatos a prefeitos da legenda no Entorno. Em Formosa, A ‘Delegada Fernanda’ lidera as pesquisas e também em Cidade Ocidental. Além disso, temos o vice em Novo Gama”.