Coluna

Aneel só poderá punir Enel Goiás a partir de agosto

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 17 de fevereiro de 2020

O governador Ronaldo Caiado (DEM) agradeceu à direção da
Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) pela presença audiência pública realizada
sobre o serviço da Enel, mas mostrou frustração com perspectiva apresentada
pela reguladora. Segundo o presidente da agência, Rodrigo Limp, o chamado
“plano de emergência” terá resultados avaliados até o segundo semestre e, a
partir de então, será possível iniciar punições contra a multinacional. “Isso
(perda da concessão) vai depender do andamento do plano de fiscalização. A lei
prevê advertência, multa, intervenção, caducidade, mas isso vai depender do
plano emergencial de resultado até agosto”, define. “Com esses dados atuais, eu
imaginava a Aneel já poder abrir um processo, mas vamos aguardar agosto. Eu
tinha a esperança de que antes eles sentassem à mesa de negociação e deixassem
outra empresa entrar”, avaliou o governador.

Ponto crítico

Rodrigo Limp reconheceu na audiência que um dos principais
problemas é a falta de melhora e até piora dos indicadores de qualidade em
conjuntos localizados no interior de Goiás, apesar do avanço na média estadual.

Ponto central

“Temos acompanhado, fiscalizado e cobrado ações da
distribuidora especialmente nessas regiões, principalmente áreas rurais, que
estão muito aquém do que entendemos ser adequado”, afirma Limp.

Discursos

A guerra de versões entre estado e Enel, que garante cumprir
metas e acordos, portanto, passa a ter prazo para acabar, com punições da Aneel
a partir de agosto.

Em votação

O líder da base caiadista na Alego, Bruno Peixoto (MDB),
defende manutenção do diálogo com Karlos Cabral (PDT) e Virmondes Cruvinel
(Cidadania), mas o retorno deles ao grupo “depende da avaliação dos outros 25
deputados”.

Confiança

Além dos colegas, é preciso aval de Ronaldo Caiado, que
definiu a expulsão de ambos por votarem contra reforma da previdência e
estatuto do servidor. “O governador assumiu um compromisso com a base”, diz
Bruno.

Tudo passa

O vice Lincoln Tejota assume nesta semana a presidência do
Cidadania e acredita no retorno de Virmondes. “Ele já esteve na nossa base e
houve um momento de afastamento por questões pontuais. Minha intenção é
aproximar novamente”.

Bombeiro

O deputado federal Glaustin da Fokus (PSC) assumiu a autoria
da articulação que aproximou, ao menos administrativamente, Caiado de Gustavo
Mendanha (MDB).

À disputa

“O que me incomodava era a briga e fui um dos articuladores
para que parasse”, diz o deputado. “Hoje está mais tranquilo, mas não interfere
no projeto eleitoral. O governador terá candidato”, acredita.

CURTAS

– Deputados federais goianos devem destinar pelo menos R$
640 milhões em emendas parlamentares para o Estado.

– Disso, R$166 milhões por emendas impositivas. O total é
metade do que foi solicitado por Caiado (R$ 1,2 bilhão).

– Caiado e o
presidente do STF, Dias Toffoli, lançam hoje o programa “Destrava” para retomar
obras paradas em Goiás.

 

Compartilhe: