Coluna

Bancada goiana no Congresso Nacional continua na planície

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em: 03 de fevereiro de 2021

Venceslau Pimentel

Mais uma legislatura se inicia agora, na Câmara dos deputados, sem a
presença de uma parlamentar de Goiás nos cargos de destaque da Mesa Diretora. E
nem na do Senado. Ao todo, são 17 deputados e três senadores que compõem a
bancada goiana. Sem essa representatividade no Congresso Nacional, conforme
cientistas políticos consultados pela coluna, o Estado fica ao largo das
decisões políticas nacionais. Mas não só. Sustentam que parlamentares do
chamado baixo clero, com pouca influência nas duas Casas de Lei, também têm
pouco poder de carrear recursos para Goiás, por falta de força política e de
visibilidade. No Senado, o senador Luiz Carlos do Carmo (MDB) figura como
suplente de secretários da Mesa Diretora, que eventualmente pode assumir na
ausência de de um dos titulares.   

Votação 

Três vetos do ex-prefeito Iris Rezende (MDB) foram derrubados, ontem, na
Câmara de Goiânia. Um deles garante prioridade de 5% de vagas em
estacionamentos a advogados, em prédios da prefeitura da capital, tese
defendida pelo vereador emedebista Anselmo Pereira. 

Na CCJ 

Está a cargo do vereador Geverson Abel (Avante) a relatoria do projeto
que trata na criação do programa Renda Família que o prefeito Rogério Cruz
(Republicanos) entregou na Câmara na última terça-feira. A indicação coube ao
presidente da CCJ, Henrique Alves (MDB). 

Agenda

Na próxima semana, o líder do prefeito na Câmara de Goiânia, vereador
Sandes Júnior (PP), acompanha Rogério Cruz (Republicanos) a Brasília, em visita
à cúpula nacional do Progressistas, que agora tem Arthur Lira como presidente
da Câmara dos Deputados.

Ação continua 

Poucos dias depois de anunciar uma possível candidatura à Câmara
Federal, Marconi Perillo (PSDB) é surpreendido com decisão do TSE de dar
prosseguimento à ação penal eleitoral, negando habeas corpus impetrado pela
defesa do ex-governador.

Primeira instância 

A ação será julgada pelo TRE, em que Marconi é réu, por ter sido denunciado
pelos crimes de associação criminosa, fraude processual e peculato. O voto
partiu do ministro Alexandre de Moraes. 

Queda de braço

Presidente do PSL em Goiás, o deputado Delegado Waldir ainda não
comentou a escolha do desafeto Vítor Hugo como líder da bancada na Câmara
Federal. E nem se vai seguir orientação dele na votação de matérias do governo
Bolsonaro. 

Com o Detran 

O governador Ronaldo Caiado (DEM) delegou à presidência do Detran a competência para firmar, alterar,
prorrogar ou renovar contratos, convênios, acordos e ajustes similares com
pessoa física ou jurídica. 

Recursos 

A Secretaria da Administração está autorizar a
realização de contratos, convênios, acordos e ajustes de qualquer natureza,
inclusive aditivos, cujos valores ultrapassem R$ 500 mil, ressalvada a Goinfra
e o Detran. 

CURTAS 

– Já chegou à Câmara o projeto de Rogério Cruz, que homenageia Maguito
Vilela com a nova denominação da Avenida Leste-Oeste. 

– O governo prorrogado até 31 de março benefícios fiscais de ICMS, de convênios
para vários setores econômicos. Segue proposta de dar continuidade aos
benefícios. Entre eles, estão os benefícios fiscais aplicados a insumos
agropecuários.

Compartilhe: