Coluna

Base caiadista entra na disputa com Daniel e Eliton pelo PRB

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 04 de agosto de 2018

O grupo do senador e pré-candidato a governador Ronaldo
Caiado (DEM) entrou de vez na disputa pelo apoio do PRB na eleição deste ano,
com oferecimento de condições atrativas para as chapas proporcionais, para
deputado federal e estadual. “O João Campos (deputado federal e presidente
regional do PRB) pediu a composição da chapa da nossa estrutura para federal e
ele está estudando. É uma possibilidade”, conta o coordenador da campanha
caiadista, Adib Elias (MDB). A organização é para que sejam lançadas duas chapas,
divididas entre os maiores e os menores partidos da coligação. Campos está na
base de José Eliton (PSDB) e poderá representar mais uma saída do grupo
governista rumo à oposição. A conversa mais adiantada segue com o MDB, a
reboque do PP, e a decisão será tomada na convenção, neste sábado, às 15h.
Ainda na sexta-feira, João Campos teve conversas tanto com Caiado, quanto com
Daniel Vilela. Com conversas mais intensas há mais tempo, emedebistas acreditam
na composição com PRB e PP.

Trabalho conjunto

A convenção do DEM, neste sábado às 9h, no Clube Jaó, será
evento conjunto com PROS e PDT. Os caiadistas pretendem aproveitar mais uma
oportunidade para apresentar suposto enfraquecimento da base governista com as
adesões.

Nem tanto

Apesar da confirmação do casal Flávia e George Morais, o
deputado estadual Karlos Cabral (PDT) estava em evento de José Eliton enquanto
era anunciada a aliança com Caiado. Além dele, os ex-deputados Santana Gomes e
José de Lima ficam na base.

“Cumplicidade da
vítima”

Apesar da redução de 11 dos 12 indicadores criminais
apresentados pela Secretaria de Segurança Pública, o estado de Goiás segue com
seguidas altas nos números de crimes relacionados à violência contra a mulher.
O último número, desta semana, aponta crescimento de 0,89% nos registros, mas
dados como os referentes aos feminicídios ainda carecem de maior detalhamento
e, principalmente, método de registro, já que casos ainda são tratados como
homicídios. Questionado sobre o tema, o secretário de Segurança Pública,
Irapuan Costa Júnior, deu declaração que repercutiu imediata e negativamente
nas redes sociais e entre militantes feministas. Segundo ele, o combate a este
tipo de delito esbarra em um problema: “a cumplicidade da vítima”. A má escolha
de palavras foi entendido como tentativa, mesmo que involuntária, de culpar
as  mulheres pelas agressões que sofrem,
ao invés de identificar as situações de violência psicológica, dependência
financeira e até ameaças de morte sofridas pelas vítimas. “A mulher, muitas
vezes, é agredida e não nos avisa”

CURTAS

Parcerias – “Temos
feito aproximação com as entidades ligadas a este tipo de crime, como os
conselhos de defesa da mulher e o próprio Cevan”, explica Irapuan.

Expansão – Mesmo
com imbróglio jurídico com a viabilização do fundo previdenciário, o governador
José Eliton sancionou a reestruturação do Judiciário.

Música – A Cidade
de Goiás receberá a partir de quarta-feira (8) o Festival Música na Serra
Dourada, com apresentações de cordas, com violino, viola e violoncelo.

Às vagas

Para a composição com o PT, o PCdoB indicará duas vagas na
chapa majoritária. A favorita para a vice é Marta Jane, enquanto que o
professor da UFG, Romualdo Pessoa, deverá ocupar a segunda vaga ao Senado.

Confirmação

A convenção petista ocorre no domingo (5), às 9h, para
confirmar ainda Kátia Maria ao governo e o deputado estadual Luis Cesar Bueno
ao Senado.

Mais esquerda

A Rede Sustentabilidade em Goiás segue dividida entre José Eliton
e Daniel Vilela. A convenção foi aberta na quinta-feira (2), mas a decisão
ficou para sábado (4). Edson Braz ainda busca improvável interferência nacional
para retomar candidatura própria.

Prazo sem jeito

Falando nas convenções, não há chance, segundo o Tribunal
Superior Eleitoral (TSE), de que os nomes e chapas sejam apresentados até dia 15
de agosto. As atas de todas as reuniões devem estar no TRE até 24 horas após o
prazo final, neste domingo.

Cobranças

O presidente do Sindicato dos Funcionários do Fisco
(Sindifisco-GO), Paulo Sérgio Carmo, teve audiência com o governador José
Eliton e cobrou a criação da escola fazendária e debateu alternativas para o
incremento de arrecadação.

Colaboração técnica

Além dos pedidos apresentados pela categoria, o sindicato ofereceu
colaboração dos auditores fiscais no desenvolvimento do plano de governo a ser
apresentado pelo tucano nas eleições deste ano.

Compartilhe: