Coluna

Base governista reduz abrangência de novo estatuto

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 19 de dezembro de 2019

Depois de pressão de lideranças de classe sobre deputados da
base estadual e consequente reunião de aliados com o governador Ronaldo Caiado
(DEM), foi reduzida a abrangência das regras do novo estatuto dos servidores
públicos, que volta ao plenário hoje às 17h para segunda e última votação.
Destaque assinado pelo líder Bruno Peixoto (MDB), em conjunto com o presidente
Lissauer Vieira (PSB) e parlamentares aliados e opositores retirou ontem
funcionários efetivos do Legislativo e Judiciário das novas regras, o que reduz
a previsão inicial realizada pela Secretaria de Administração. A intenção no
momento do envio do projeto era de afetar 65,5 mil servidores com previsão de
economia de R$ 600 milhões até o ano de 2025. Entre as principais mudanças
estão fim do quinquênio e da licença prêmio, que se torna licença para
capacitação, e redução de licenças de saúde.

Dois lados

O texto do estatuto aprovado ontem também altera proposta do
governo de acabar com remuneração a servidores que exercem mandato em
sindicatos. Agora, até três representantes eleitos por categoria manterão
salários.

Tucanos &
petistas

Em lados opostos na política goiana por décadas, deputados
do PT e do PSDB se uniram. Lêda Borges (PSDB) chamou Adriana Accorsi (PT) de
“companheira de luta” no mesmo discurso em que exaltou ações de gestões
tucanas.

Prerrogativa

Lissauer Vieira rejeitou destaque da oposição que buscava
votar em separado proposta de manutenção do quinquênio. Usou sua prerrogativa e
causou revolta dos colegas.

Fim de papo

O governador Ronaldo Caiado sancionou projeto que revoga
quatro leis dos anos de 2013 a 2017 que regulamentavam o crédito moeda em
Goiás. O benefício se tornava espécie de transferência direta de recursos do
governo a empresas.

À frente

O projeto foi proposto pelo relator da CPI dos Incentivos,
Humberto Aidar (MDB), e aprovado. A expectativa agora é por ações do Ministério
Público, em atuação da promotora Leila Maria de Oliveira, pela devolução dos
recursos.

Valores

Segundo dados da CPI a que a Xadrez teve acesso, é possível
que as ações peçam o retorno de valor superior a R$ 500 milhões, mesmo que os
benefícios tenham sido concedidos por leis aprovadas. À Justiça!

Asfalto

A prefeitura de Goiânia divulgou resultado do processo
licitatório para a reconstrução de 630 km de ruas e avenidas e trechos de vias
da capital. As empresas Engefort Construtora e Empreendimentos Ltda e
Construservice foram as vencedoras.

Investimento

Com orçamento de R$ 400 milhões, incluindo a supervisão e
sinalização das vias, a obra é dividida em quatro lotes, que compreendem todas
as regiões de Goiânia.

CURTAS

– A GoiásFomento reduziu em 19% a média de taxas de juros das
linhas de crédito a micro e pequenos empreendedores.

– A decisão foi motivada por PIB positivo, queda da taxa
Selic e o baixo índice de inadimplência dos clientes.

– Iris Rezende entregou ontem a 46ª praça
construída pela Comurg. E não se fala mais sobre possível privatização. 

Compartilhe: