Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Coluna

Caiado antecipa articulação sobre previdência com Alego

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 20 de junho de 2019

Apesar da contínua conversa em Brasília para retornar
estados e municípios à reforma da previdência, o governador Ronaldo Caiado
(DEM) já começa a articular com a Assembleia Legislativa a possibilidade de, em
futuro próximo, enviar projeto para mudar as regras locais de aposentadoria. O
tema foi pauta das duas reuniões realizadas pelo democrata nesta semana com o
presidente da Casa, deputado Lissauer Vieira (PSB), que colocou o poder à
disposição para o debate e aprovação das medidas, mas voltou a cobrar que
deputados federais “assumam sua responsabilidade e baixem, de cima para baixo,
as novas regras”. “Esperamos ainda que Brasília resolva isso por lá e o
governador, acertadamente, sugeriu adequação por decreto. Mas, se for o caso,
vamos enfrentar de frente. A reforma é necessária para o bom andamento de todo
o país”, define o presidente.

Passa a régua

O intenso embate desta semana e derrota do governo, que
tentou barra a permissão para reeleição do presidente da Alego, não chegou
perto dos assuntos da reunião entre Caiado e Lissauer.

Continua após a publicidade

Águas passadas

Internamente, houve entendimento no Palácio das Esmeraldas
de que a articulação política cometeu erros e que passará a priorizar a
discrição e institucionalidade na relação com o Legislativo.

À pauta

Na última conversa, Caiado adiantou que envia na próxima
semana dois projetos à Casa. As matérias alteram definições sobre repasses para
a Educação e a destinação de recursos do fundo Protege.

Bom sinal

A decisão do ministro do STF, Gilmar Mendes, que suspendeu
pagamentos de Goiás à União por seis meses, representa fôlego financeiro e
gerou otimismo entre deputados estaduais, que seguem de olho no duodécimo
integral.

Parceria

O prefeito de Anápolis, Roberto Naves (PTB), firmou colaboração
com o Grupo de Proteção Ambiental (GPA) que passa a ser responsável por toda a revitalização
do tradicional Parque da Cidade.

Chance real

Ganha força em Brasília a tese de que Jair Bolsonaro pode
reconduzir a goiana de Morrinhos, Raquel Dodge, à Procuradoria-Geral da
República, mesmo ela não tendo sequer se candidatado para eleição entre
procuradores.

Alternativas

Diferente dos estados, em que o governador necessariamente
indica à chefia do Ministério Público um nome constante de lista tríplice, o
presidente da República não tem a obrigatoriedade na decisão sobre a PGR.

Em aberto

Questionado sobre o tema, o presidente Bolsonaro não
descartou reconduzir Dodge ao cargo e definiu: “Todos que estão dentro e
fora da lista, tudo é possível. Vou seguir a constituição”.

CURTAS

– O relator da PEC da Previdência concluiu o óbvio: “a
reforma não vai resolver todos os problemas”.

– Samuel Moreira (PSDB-SP) garante que alterações no texto
serão anunciadas na próxima semana.

– A Câmara Municipal aprecia projeto que obriga agressores
a indenizar o Município por serviços às vítimas de violência contra a mulher.