Coluna

Com atraso, TRE julga ação referente às eleições de 2014

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 16 de julho de 2019

Com atraso de quatro anos e nove meses após as eleições de
2014, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-GO), hoje presidido por Carlos
Hipólito Escher, julga, no dia 24 de julho, ação movida pela coligação
encabeçada pelo então candidato a governador, Iris Rezende (MDB), contra a
chapa adversária que tinha à frente Marconi Perillo (PSDB). O resumo da
representação traz como alegações contra a chapa tucana constam como argumentos
inobservância do limite legal da propaganda eleitoral, contrariedade à Lei de
Postura Municipal. A coligação emedebista pede a concessão de liminar com
aplicação de multa, pedido de cassação de diploma e pedido de cassação de
registro. Como se sabe, Marconi deixou o governo no início de 2018, para
disputar cadeira no senado, ficando em seu lugar o vice José Eliton (PSDB).

Mais
agilidade

Como forma
de acelerar a apreciação de contas eleitorais e partidárias, de 2018, o
Tribunal Superior Eleitoral fez ontem o primeiro treinamento de capacitação de
servidores da corte.

Tardia

No caso de
Goiás, a representação apresentada pela coligação liderada pelo MDB é anterior
à prestação de contas dos candidatos do pleito de 2014, e só agora é que ela
será julgada.

Pauta

De 22 a 24
de julho, o TRE traz nove processos na pauta de julgamento de representações
eleitorais.

Desempenho

Com 114
pontos, o deputado federal José Nelto (Podemos) ficou com a primeira colocação,
na bancada goiana, de acordo com apuração do site WWW.politicos.orgbr, no ranking dos mais
atuantes, após a aprovação, em primeiro turno, da reforma da Previdência.

Na frente

Nelto ficou
à frente do Major Vitor Hugo (PSL), líder do governo na Câmara, que registrou
105 pontos. Já a deputada Magda Mofatto (PL) é a última colocada da bancada de
Goiás, com 189 pontos negativos.

 

Nacional

No ranking
geral, considerando os 513 deputados federais, José Nelto aparece na 57ª
posição, enquanto o líder do presidente Jair Bolsonaro (PSL) é o 73º colocado.

Avaliação

Dos três
senadores goianos, Jorge Kajuru (PSB) é o 4º melhor avaliado dentre os 81 da
Casa de Leis, numa lista liderada por Leila Barros, do PSB do Distrito Federal.
Luiz Carlos do Carmo ficou em na 7º posição e Vanderlan Cardoso (PP) na 30ª
posição.

Controle

Se depender
do deputado Henrique Cesar (PSC), o governo do Estado fixará a aplicará
alíquota de 12% na importação de armas de fogo, tais como pistola e carabina,
conforme projeto de lei que apresentou na Assembleia Legislativa.

Mercado
informal

A redução da
alíquota, na avaliação do deputado, diminui o custo dos equipamentos e
possibilita maior controle de armas. Ele diz que, atualmente, muitos compram
armas no mercado negro.

CURTAS

– As
entidades representativas dos municípios goianos avaliam participar de lobby,
no Senado, para que sejam incluídos na reforma da Previdência.

– Nessa
parte, a prefeitura de Goiânia considera-se tranqüila, por já ter reestruturado
o seu sistema previdenciário.

– Na tentativa de
resgatar ao menos parte da dívida com ICMS, no valor de R$ 200 milhões, a
Secretaria de Economia vai protestar 8 mil títulos da dívida ativa.

Compartilhe: