Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Coluna

Com prazo curto, José Eliton busca confirmar investimentos

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 05 de julho de 2018

O governo estadual tem até este sábado (7) para receber os
R$ 510 milhões referentes a empréstimo pleiteado junto à Caixa Econômica
Federal, já que a legislação eleitoral proíbe transferências no período de 90
dias antes da votação, marcada para 7 de outubro. A operação é questionada pela
oposição e protagoniza união pontual entre os pré-candidatos Daniel Vilela
(MDB) e Ronaldo Caiado (DEM), que uniram forças em Brasília para barrar a
liberação dos recursos alegando falta de autorização federal, baixa avaliação
da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) e déficit orçamentário nas contas do
Estado, o que tornaria imprudente a tomada de empréstimo. O governador José Eliton
(PSDB) rejeita a acusações e adota a discrição enquanto corre contra o tempo
para liberar a verba para obras e investimentos em rodovias e municípios. “Eu
não quero polemizar este assunto agora. O que estamos fazendo é trabalhando
muito pelo estado de Goiás e todas as obras previstas para este recurso já
estão previstas para o desenvolvimento de todas as regiões do estado”.

Para a eleição

Continua após a publicidade

O governador aponta que “no momento adequado” a discussão
sobre o posicionamento dos opositores será realizada. “A população de Goiás
haverá de saber a posição e caráter de cada um”.

Prioridade

“Aqueles que trabalham contra às vezes têm olhado muito para
a eleição e se esquecem do estado e dos municípios. Depois que tivermos
encerrado essa discussão, vamos debater esse tema com profundidade”, define
José Eliton.

Em Brasília

O ex-governador Marconi Perillo esteve em Brasília ontem
para, mais uma vez, intensificar articulações políticas em prol da candidatura presidencial
do ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e também para busca de
investimentos e parcerias para obras e programas em Goiás. O tucano esteve na
Confederação Nacional da Indústria (CNI) e nos Ministérios das Cidades, da
Saúde, e da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações. Marconi acompanhou o
pré-candidato a presidente em agenda de debate com investidores e empresários
na CNI. Depois, Perillo teve encontros com técnicos e ministros nas áreas de
Saúde, Cidades e Telecomunicações, como foco em demandas para habitação,
saneamento e custeio de unidades hospitalares. “Goiás conquistou espaço e
respeitabilidade em Brasília, em todos os ministérios e nas entidades que
representam o setor produtivo e dos trabalhadores, em função dos programas e
ações inovadores que o governador José Eliton fizemos e estamos fazendo em
todas as áreas”, disse Marconi.

CURTAS

Aprovado – Com parecer favorável de Daniel Vilela, a
CCJ da Câmara aprovou regulamentação da produção e comercialização de queijo
artesanal.

Mercados – O projeto beneficia pequenos produtores e incentiva a atividade que
faz parte da cultura de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e, claro, Goiás.

À sanção – Foi aprovado em segunda votação e encaminhado ao governador José
Eliton o projeto obriga presença de psicólogos escolares na rede pública
estadual.

No circuito

Além do governador José Eliton (PSDB) e do secretário da
Fazenda, Manoel Xavier, o titular da Casa Civil, Fernando Tibúrcio, luta para
confirmar viabilidade técnica do estado para contrair empréstimo de R$ 510
milhões junto à Caixa Econômica Federal.

Oposição

“Não se pode ir contra os interesses do estado por uma
questão político eleitoral. Só posso dizer que é uma postura que não representa
os interesses do estado, que tem condições de pegar o empréstimo”, aponta
Tibúrcio.

Consistência

A analisar a possibilidade de aprovação na Câmara Municipal
do novo projeto enviado por Iris Rezende (MDB) para reformar a previdência, o
vereador Clécio Alves (MDB) definiu a base do prefeito como “gelatinosa”.
Definição precisa.

Debate

O vereador Elias Vaz (PSB) duvida da tramitação: “espero que
não votem a reforma da previdência a toque de caixa”. Presidente interino da
CCJ, Welington Peixoto (MDB) rebate: “Estão falando que vou fazer manobras. É
mentira!”

Jogo aberto

O presidente da Assembleia Legislativa, José Vitti (PSDB),
voltou a se colocar à disposição da base para ocupar suplência de senador na
chapa majoritária, a depender de “convite”.

Chapa própria

O tucano apontou que “cravaria” Raquel Teixeira (PSDB) como
candidata à vice ao lado de José Eliton. Para o Senado, mostrou preferência
pela senadora Lúcia Vânia (PSB), em entrevista ao Clube de Repórteres
Políticos.