Coluna

Comunicação estadual se fecha e prejudica governo

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 26 de março de 2020

Rubens Salomão

Três meses depois de assumir a cadeira da pasta de comunicação
do Palácio das Esmeraldas, o secretário Marcos Silva ainda não entendeu o seu
papel de servidor público. Despacha com olhos voltados para o segmento a que
pertenceu e esquece-se de prestar contas com uma fatia importante da sociedade.  Sem entender as necessidades e obrigações da
comunicação do Estado, anda prestes a ferir o princípio da impessoalidade ao
privilegiar uma emissora. A amplitude dos trabalhos da atual administração se
perde em atuação particular. Se persistir, perdem os goianos por não serem
informados corretamente sobre as ações do Governo de Goiás.

Recomeço

Depois de romper ontem com Bolsonaro, Ronaldo Caiado
conversou à tarde com o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, para alinhar
ações conjuntas no trabalho de combate à disseminação do coronavírus.

Formalidade

“É um rompimento total, definitivo. Acabou. Como pode tratar
um aliado como eu, desautorizando todas as minhas atitudes? Ele não é tão
poderoso”, definiu. Já o ministro, publicamente, mostrou alinhamento ao
presidente.

Parceria mantida

Em Brasília, Henrique Mandetta contou ter conversado com o
governador sobre nova “unidade nacional” sobre o isolamento social, “antes de
uma quarentena geral”.

Memória

O ministro chegou ao cargo por indicação de Caiado e Rodrigo
Maia. “A decisão do Mandetta cabe apenas a ele”, disse o governador sobre a
possível saída.

Ainda não

O governo estadual ainda elabora PEC que passará a permitir
que o governador edite medidas provisórias. No entanto, o texto não será
encaminhado para as votações remotas da Alego, que foram iniciadas ontem.

Estamos juntos

“Nesse momento não tem governo ou oposição. Estou ao lado do
governo contra o coronavírus”, avisou o deputado Gustabo Sebba (PSDB). Puxou a
fila dos opositores Eduardo Teófilo (PSL), Talles Barreto (PSDB) e Henrique
Arantes (MDB).

Combinado

O combinado entre deputados, por grupo de whatsapp, era para
que nenhum apresentasse projetos e requerimentos, além das matérias conjuntas.
Na prática, vários usaram o expediente e a sessão durou mais de quatro horas.

Proposta

Ainda lutando para ser pré-candidato pelo PP em Anápolis, o
deputado coronel Adailton apresentou requerimento para prorrogar por 90 dias o
cronograma de pagamento de IPTU e ITU na cidade.

Missão improvável

Líder do governo na Câmara dos Deputados, Vitor Hugo
(PSL-GO) pretende articular reaproximação entre Ronaldo Caiado e Bolsonaro. “O
mais rápido possível”, diz.

CURTAS

– Prefeito de Turvânia, Fausto Mariano, postou vídeo em que
reafirma apoio a Caiado e o cumprimento do isolamento.

– E sugere: “se eu fosse governador pegaria minha PM,
fecharias as fronteiras e esperaria as forças armadas do presidente”.

– O Hospital Araújo Jorge alerta para medo de pacientes e
queda de 30% no agendamento para início de tratamento. 

Compartilhe: