Coluna

‘Condenamos práticas, não pessoas’, afirma líder de Bolsonaro na Câmara dos Deputados

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 23 de maio de 2020

Rubens Salomão 

O ainda líder do governo federal na Câmara dos Deputados,
Vitor Hugo (PSL/GO), garante que não há incoerência ou contradição no recente
movimento de aproximação entre Jair Bolsonaro e líderes do chamado Centrão, no
Congresso Nacional. A troca do baiano eleito por Goiás por um novo líder,
alinhado com os novos aliados, ainda não foi confirmada e não está confirmada
“por enquanto”, segundo afirmou o presidente em conversa com Vitor Hugo, que
garante colocar o posto “à disposição”. “O presidente e nós fomos eleitos em
2018 combatendo práticas e não combatendo pessoas. E essas práticas não vão ser
adotadas pelo nosso governo independente de quem nós nos aproximamos”, garante
o deputado. O líder ainda avalia que Bolsonaro “enfrentou muita resistência no
parlamento” no primeiro ano. “Inclusive pela forma como o presidente sempre
enfrentou os demais partidos”.

Velha prática

Apesar do discurso, órgãos como Dnocs, Funasa e Codevasf estão
entre os mais cobiçados por líderes do Centrão, por conta das obras nas bases
eleitorais dos parlamentares. Os orçamentos somam R$ 68,5 bilhões.

A distribuir

Os cargos negociados pelo presidente com os partidos ainda
têm cerca de R$ 10,6 bilhões livres para investimentos neste ano de 2020, do
total previsto.

Desconto

É que a maior parte do dinheiro dos departamentos está
comprometida com despesas fixas, como o pagamento de salários de servidores
públicos. Já foram entregues os comandos do FUNASA, FNDE e Banco do Nordeste.

Crítica por
comparação

O governador Ronaldo Caiado (DEM) parece esperar mais da
gestão de prefeitos goianos. Em live do partido, os comparou ao prefeito de
Salvador (BA), ACM Neto.

Sonho meu

“Única coisa que eu gostaria na minha vida é governar um
estado com 246 prefeitos do naipe do ACM Neto, para ficar tudo resolvido e o
estado poderia estar tranquilo numa hora dessas”, disse Caiado ao elogiar o
amigo.

Figuras carimbadas

Houve debate entre os deputados estaduais Helio de Sousa e
Tião Caroço sobre qual deles participou de mais legislaturas. A conclusão foi
que Álvaro Guimarães é mesmo o decano. Esteve em sete mandatos. Hélio e Tião
têm ambos seis mandatos.

Desejos

O presidente da Comissão Mista, Humberto Aidar, brincou
afirmando que Hélio deve parar no sexto mandato, já que mira em 2022 mandato de
deputado federal. Álvaro então respondeu que “certamente” Humberto “irá para o Tribunal”.

Céu dos políticos

Depois de articulações naufragadas de Cláudio Meirelles e
Ernesto Roller, Humberto Aidar segue como favorito entre deputados para próxima
vaga de conselheiro em Tribunal de Contas do Estado ou dos Municípios.

CURTAS

– Avançou indicação da Fundação de Apoio ao Hospital das
Clínicas da UFG (FundaHC) para
gestão de hospitais de campanha.

– Projeto que define o convênio foi aprovado pela Comissão Mista
e deve ser votado no plenário da Alego na terça-feira (26).

– Para reduzir aglomerações, o TSE passou a considerar
hipótese de realizar as eleições municipais deste ano em dois dias.


Compartilhe: