Coluna

De olho em 2022, Lincoln Tejota se movimenta e expande articulações

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em: 20 de abril de 2021

Presidente do Cidadania em Goiás e coordenador do programa Goiás de
Resultados, o vice-governador Lincoln Tejota acelera movimentação política, em
conversa com aliados e também em busca de novas composições, de olho em 2022.
Nas eleições de 2020, o partido elegeu oito prefeitos, ficando à frente de
legendas tradicionais, como o PT, PTB, PSB e Republicanos. Em 2016 conquistou
quatro prefeituras. Em janeiro, marcou presença, de forma virtual, do
tradicional de prefeitos e prefeitas goianos, patrocinado pela Federação Goiana
de Municípios. Ontem, ele apareceu de surpresa, na Câmara e Goiânia, no momento
em que Célio Silva assumia mandato na vaga do colega de partido Paulo Henrique
da Farmácia, que passa a comandar a Secretaria de Desenvolvimento de Goiânia. 

Em casa 

Bem à vontade, Lincoln Tejota foi convidado a tomar lugar na mesa
diretora, e de lá acompanhou a sessão por alguns minutos e foi saudado pelos
vereadores Anselmo Pereira e Clécio Alves, ambo do MDB, e pelo petista Mauro
Rubem. 

Jura de fidelidade 

Em bate-bola pelo Twitter, o prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo
Mendanha, e o presidente do MDB Daniel Vilela juram fidelidade política, depois
de comentários de estremecimento das relações entre os dois, por conta da
escolha do nome do partido de uma eventual candidatura ao governo, em
2022. 

Sem disputa 

Mendanha diz ser MDB, está ao lado de Daniel e garante que nunca vai
disputar nada com ele. Vilela devolve a bola e revela quem nas partidas de
futebol jogam em time diferente. 

Defesa do TCM 

O senador Vanderlan Cardoso (PSD) entra na discussão sobre debate em
torno da extinção do Tribunal de Contas dos Municípios. Considera o órgão como
escola técnica para as prefeituras e que testemunhou isso quando prefeito de
Senador Canedo. 

Fim do casuísmo

Por pressão, o vereador Santana Gomes (PRTB) decidiu arquivar projeto de
sua autoria, que tinha como manobra alterar a Lei Orgânica de Goiânia para
burlar interstício entre uma votação e outra. Lucas Kitão (PSL) encampou essa
luta por considerar a proposta uma afronta à lei. 

Pressão recorrente 

Mais de um mês depois de desmentir que Goiás não havia autorizado a
aumentar o valor cobrado do ICMS, o deputado federal Eduardo Bolsonaro inflama
seguidores nas redes sociais e mais uma vez replica manchetes de jornais. Pede
protestos contra governadores. 

Na Justiça 

De propriedade do deputado federal Professor Alcides (PP), o Centro
Universitário Alfredo Nasser vai ter que se abster de condicionar matrícula de
aluno a assinar termo de responsabilidade sobre quitação de débitos do Fies.
MPF conseguiu decisão judicial da Justiça Federal. 

CURTAS 

– O secretário de Governo, Ernesto Roller, entra na campanha pelo
reconhecimento do parque de Terra Ronca como patrimônio da humanidade. 

– O retorno da titularidade dos professores estaduais foi defendido
ontem, na Alego, pela deputada Adriana Accorsi (PT).

Compartilhe: