Segunda-feira, 22 de julho de 2024

Coluna

Deputados tucanos admitem possível definição antecipada

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 03 de outubro de 2018

O governador e candidato à reeleição, José Eliton (PSDB),
coloca hoje em prática a estratégia antecipada pela Coluna ainda na última
semana e realiza série de ações de campanha em cidades do entorno do Distrito
Federal. A região acumula maior número de indecisos e, segundo aliados do
tucano, não tem apresentado resistência às propostas do governador. Daí a
avaliação de prefeitos como Cristóvão Tormin (PSD), de Luziânia, e Hildo do
Candango (PTB), de Águas Lindas de Goiás, de que pode sair desta região os votos
necessários para evitar a definição antecipada da disputa ao Palácio das
Esmeraldas já no primeiro turno, neste domingo (7). “Desde o início da campanha
os números demonstram isso. A menos que haja algo muito catastrófico, com
certeza, as eleições tendem a ser definidas no primeiro turno”, considera o
presidente da Assembleia Legislativa, José Vitti (PSDB). “A verdadeira pesquisa
é a do dia 7 de outubro, nas urnas, e hoje é muito difícil cravar qualquer
resultado sobre o governo e ao Senado também”, avalia.

Onde?

Continua após a publicidade

Zé Eliton realiza hoje caminhada em Santo Antônio do
Descoberto (10h), reunião em Águas Lindas (12h), mais caminhadas em Novo Gama
(14h30) e Valparaíso (16h30), além de reunião em Luziânia (20h).

Base sólida

“Estaremos no segundo turno, pela força da base no interior.
Vai acontecer como foi com Vilmar Rocha (ao Senado em 2014). A pesquisa dava
17% e ele fechou mais de 30%. Zé Eliton terá pelo menos 28%”, confia Chiquinho
Oliveira (PSDB).

Alckmin minimiza pesquisas

O candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin,
minimizou ontem o resultado da última pesquisa Ibope, em que aparece com 8% das
intenções de voto. Questionado sobre a delação do ex-ministro do PT, Antonio
Palocci, Alckmin avaliou que a divulgação de parte da colaboração, autorizada
pelo juiz Federal Sergio Moro, deve ter efeito já neste 1º turno. “Vamos
aguardar a Justiça. O que o brasileiro quer é uma Justiça e uma polícia
independentes”, disse o ex-governador. O tucano repetiu ainda que o candidato
do PSL tem forte rejeição e que isso só deve beneficiar o PT. “O Brasil não
pode errar mais. Nem o PT, que nos colocou na crise, nem o candidato da bala,
que quer tirar direitos do trabalhador como o 13º salário”, pregou. “Nós
crescemos no ultimo Datafolha, crescemos em todos os ‘trackings’ que fizemos e
temos rejeição baixa. No segundo turno, continuamos a ganhar do Bolsonaro”,
disse o tucano, que participou de uma caminhada em Perus, zona norte da capital
paulista. “Essa semana é a mudança. Vamos trabalhar forte até domingo”, disse.

CURTAS

Impacto – Reservadamente,
um integrante da campanha tucana admitiu que o Ibope surpreendeu negativamente.
A expectativa era de que Alckmin mantivesse elevação.

Luto – Goiás
perdeu ontem o professor e pesquisador Sergio Paulo Moreyra, aos 77 anos. Foi
um dos fundadores do curso de Comunicação Social da UFG.

Dois lados – Após
parcerias e boa relação administrativa em 2017, o prefeito de Aparecida,
Gustavo Mendanha (MDB), passou a criticar a gestão estadual do PSDB.

Categoria

O presidente em exercício da Federação da Indústria do
Estado (Fieg), Wilson de Oliveira, anunciou apoio ao ex-governador Marconi
Perillo na corrida pelo Senado. “Estou com ele e o considero o melhor nome para
nos representar”, afirmou.

Inovação

O candidato Daniel Vilela (MDB) apontou ontem que seu
projeto de governo tem como eixo fundamental a eficiência administrativa,
pautado pelas práticas mais atuais de gestão pública e inovação.

Conceito antigo

“Existem dois caminhos. Tem o nosso projeto, que busca
oferecer aos goianos o que há de mais moderno em gestão, com foco na prestação
de serviços com qualidade. O outro é continuar do jeito que está, com a velha
política”, afirmou o deputado.

Mais dinheiro

Cerca de R$ 1 milhão e 200 mil foram apreendidos ontem pela
Polícia Militar, entre Palmas e Porto Nacional, no Tocantins. Investigações
apontam suspeita de crime eleitoral em Goiás e Pará. Um avião aeronave
aguardava para transportar o dinheiro.

Renovação?

Deputados estaduais se mostram otimistas e apontam que,
apesar da falta de recursos, as coligações da base foram bem planejadas, de
acordo com o potencial de votos de cada parlamentar. Esperam renovação de
apenas 30% das 41 cadeiras.

Agilidade

Sem polêmicas, a CCJ da Câmara de Goiânia poderá realizar
até sessão extraordinária para votar e aprovar a data base dos servidores
municipais. A base do prefeito quer a mesma rapidez para o Código Tributário.