Segunda-feira, 22 de julho de 2024

Coluna

Difícil jornada de Caiado para ser “o cara” da direita em 2026

Publicado por: Wilson Silvestre | Postado em: 17 de abril de 2024

A pesquisa Genial/Quaest divulgada na semana passada (11/4) em que aponta o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (UB) como o mais bem avaliado entre os governadores do Sudeste, Romeu Zema (Minas Gerais), Tarcísio e Freitas (São Paulo) e Ratinho Júnior (Paraná), levantou uma questão desafiadora para Caiado: como se tornar conhecido entre os brasileiros em um País com dimensão continental? Embora seja um político com quase 40 anos de experiência, a massa de votantes ainda não conhece Caiado. Essa travessia é o maior desafio do governador para ser “o cara da direita” em 2026. Ele terá que incorporar o personagem Indiana Jones para fazer essa travessia até o Palácio do Planalto. Quanto aos governadores citados na pesquisa, também têm pretensões em disputar a presidência da República assim como o goiano. Mesmo não tendo sido pontuados tão bem como o governador de Goiás, Zema, Tarcísio e Ratinho Júnior, são mais próximos da mídia paulista, hoje o centro difusor da política no país. Como se fazer conhecido e furar esse ‘bloqueio’ midiático? A Xadrez recorreu ao cientista político, especialista em consultoria política e estratégia eleitoral, Paulo Kramer. “Caiado precisa centrar sua mensagem para o Brasil em um recurso político raro e precioso: a segurança pública. Nesta área sensível aos brasileiros, sua gestão acumula sucesso”, afirma Kramer. A seguir um resumo da conversa.

Fortalecimento da imagem

Kramer acredita que o fortalecimento associado à imagem de Caiado e a pauta prioritária de segurança pública, poderá ampliar sua visibilidade, predispondo os cidadãos de todo o País a prestarem atenção no item ‘segurança’. “A partir desse tema, caro aos brasileiros, ele conecta outros assuntos como educação, moradia, geração de empregos e infraestrutura”, pontua Kramer.

Continua após a publicidade

Rebeldia doméstica

Por ser um enxadrista de “mão cheia” como diziam os antigos, Caiado percebeu que avançou muito com sua Blitzkrieg política e contrariou interesses paroquiais de deputados. Hora dessas podem aparecer focos de incêndio na base que, se não forem contidos, pode virar problema de rebeldia na base provocar ruídos no projeto de 2026.

Opções de Lissauer

Ao contrário da principal chapa adversária comandada pelo prefeito Paulo do Vale (UB) que impôs quem seria os candidatos majoritários, o nome do PL, Lissauer Vieira costura acordo para ter consenso entre os possíveis vices de sua candidatura. Existem quatro postulantes, todos do PSD, legenda de onde Lissauer migrou: a vereadora Nayara Barcelos, Lucivaldo Medeiros, Luciano Guimarães e Fernando Cruvinel.

Diálogo constante

O pré-candidato a prefeito de Rio Verde pelo PL, Lissauer Vieira é um líder politico que prima pelo diálogo e a pluralidade de ideias. Soma-se a esse capital político, manter acordos e honrar a palavra. Por conta dessa personalidade cada vez mais rara na política, que ele pode ter sim, um nome do PSD como vice.

Fator Osvaldo

A torcida dos apoiadores de Lissauer em Rio Verde, é para que seja concretizada uma aliança entre ele e o empresário rural, Osvaldo Fonseca. Os dois lideram as pesquisas e se unirem, a vitória é meio caminho andado. Se ocorrer, o PSD fica fora da vice de Lissauer.