Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Coluna

Embate eleitoral nos municípios goianos será entre MDB e PL

Publicado por: Wilson Silvestre | Postado em: 23 de janeiro de 2024

Faltando 8 meses e uns dias para o primeiro turno da eleição municipal em 6 de outubro, a percepção óbvia é que o embate para prefeito em Goiás será entre o MDB, comandado pelo vice-governador Daniel Vilela e o PL, sob a liderança do senador Wilder Morais. O tão propalado embate entre direita e esquerda, principalmente contra o bolsonarismo preconizado pelo presidente Lula, não deve ocorrer em Goiás. Diferente de outras unidades da federação, onde o PT tem maior capilaridade, o confronto entre o lulopetismo e bolsonarismo, se ocorrer, aponta para a cidade de Anápolis e a Capital Goiânia. Nos demais municípios, o confronto de propostas e ideias afunila entre MDB e PL. Por ser um Estado conservador e majoritariamente de direita, o bolsonarismo sentou praça e tende a ser o maior adversário de Daniel Vilela em 2026. Por ser o candidato natural da base caiadista e liderar o MDB, Daniel tem como missão, ampliar o número de prefeitos e solidificar apoio a partir da eleição de 6 de outubro. Por sua vez, o senador Wilder Morais foca na construção de uma base orgânica com prefeitos eleitos pela legenda, comprometidos em ajudar a elegê-lo governador e ampliar o número de deputados federais da bancada do PL.

Não basta ser bom gestor

Prefeitos que não podem disputar mais a reeleição por estar no último mandato e são bem avaliados pela população, são naturalmente importantes influenciadores do voto. Mas nem sempre o escolhido para disputar a vaga, corresponde às expectativas. Este é o desafio para dar continuidade à uma boa gestão.

Continua após a publicidade

Bons de votos

Prefeitos como o de Cristalina, Daniel Sabino (União), Valparaíso, Pábio Mossoró (MDB) e Fábio Corrêa (PP), de Cidade Ocidental, são bons de votos, mas para avançar em seus projetos políticos, precisam eleger o sucessor. Os três almejam voos mais altos em 2026 e precisam de aliado que não decepcionem a população.

Zé Antônio no PL…

O vereador de Valparaíso, José Antônio (de saída do MDB), disse que, ao contrário da nota publicada nesta segunda-feira (22) que cita ele como pré-candidato do PSDB em Valparaíso, não é correta. “Vou me filiar ao PL”.

…e o Alceu?

Zé Antônio diz a todos que será candidato a prefeito e o vereador e presidente da Câmara, Alceu Gomes também. Será que o presidente da Câmara aceita ser vice?

Discórdia tucana

Não é novidade que o senador Izalci Lucas (DF), único representante do tucanato no Senado é um homem de direita, portanto, ao assinar nota pública pedindo a suspeição do ministro do STF, Alexandre de Moraes na investigação do deputado federal Carlos Jordy (PL-RJ), apenas reforçou sua ideologia.

Pé na porta

O presidente do PSDB nacional, Marconi Perillo correu para avisar que a assinatura foi à revelia do partido. Marconi quer distanciar o PSDB dos extremos e por isso colocou o pé na porta para evitar que os tucanos sejam associados ao bolsonarismo.