Coluna

Estado projeta corte de R$ 1,4 bi na folha de pagamento

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 05 de março de 2020

O governo estadual voltou a fechar o ano com gastos com
folha de servidores acima do limite máximo previsto pela Lei de
Responsabilidade Fiscal (LRF), que é de 48,6% da receita corrente líquida. Em
2019, o estado fechou com despesa com pessoal de 49,39%, segundo dados
apresentados pela Secretaria de Economia à Comissão de Finanças da Assembleia
Legislativa. No último ano de gestão tucana, o índice era de 52,7%. A meta
agora é evitar as sanções da LRF e retomar a folha neste ano ao limite de
alerta (43,7%). Para isso, o corte seria de R$ 1,386 bilhão dos gastos anuais
com funcionários. “Primeiro, temos que repensar as contratações. Segundo, temos
que pensar nas progressões e promoções. São todas legítimas, mas a gente tem
que dar uma adequação e racionalidade para toda a gama dos servidores públicos
e não só para algumas categorias”, avisa a secretária Cristiane Schmidt.

Vem aí!

A revisão dos planos de cargos e salários de todas as
carreiras do estado é realizada pela Secretaria de Administração. Como
antecipado aqui, vários projetos com mudanças podem ser enviados à Alego ainda
neste ano.

Caminhos

Schmidt voltou a defender o Regime de Recuperação Fiscal
(RRF) como “plano A” para a crise do estado e que a flexibilização da exigência
pela privatização da Saneago deve ser incluída no texto do Plano de Equilíbrio
Fiscal (PEF).

Contato direto

A secretária mantém articulação direta com o relator do PEF
na Câmara dos Deputados, Pedro Paulo (DEM/RJ), e o relatório deve ser
finalizado nesta semana.

Viabilidade

O vereador Anselmo Pereira sairá pela janela do PSDB e
conversa com o MDB de Iris Rezende e o PSD de Vanderlan Cardoso para buscar a
reeleição. Os tucanos sentem alívio e projetam chapa forte sem detentor de
mandato.

Reciprocidade

Os tiros de Waldir Soares (PSL) contra o bolsonarismo causam
reações. Os cães de guarda do presidente fazem dele alvo preferencial, com
ataques no Conselho de Ética.

Racha eterno

Já a briga interna no PSL ganhou novo capítulo com a
suspensão do mandato de 12 deputados governistas, entre eles o líder do
presidente, Vitor Hugo (PSL/GO). A punição partidária foi aceita por Rodrigo
Maia.

Conjugal

A Justiça decidiu bloquear bens de Eurípedes Júnior,
presidente nacional do Pros, resultado de ação movida pela ex-mulher dele,
Sandra Caparrosa, por conta da divisão de bens após a separação, ocorrida em
2017.

Imagem

Os problemas pessoais de Júnior geram desgaste e explicam,
em parte, a saída de Wilder Morais. Outra parte se relaciona à falta de
estruturação do partido por parte do próprio ex-senador, que gerou insatisfação
local.

CURTAS

– Ficou para terça (10) o relatório da CPI dos Incentivos
Fiscais. Humberto Aidar (MDB) espera terminar hoje o texto.

– Cristiane Schmidt criticou diretamente a manutenção de
Judiciário e Legislativo fora do novo estatuto do servidor.

– “A saída vai ser apontada pela procuradora-geral do
Estado, Juliana Prudente”, avisou a secretária de Economia.

 

Compartilhe: