Coluna

Estratégias de Marconi Perillo para desgastar Ronaldo Caiado

Publicado por: Yago Sales | Postado em: 01 de junho de 2022

Ao perder o protagonismo da centro-direita para Jair Bolsonaro (PL), o PSDB também minguou em relevância política ao ponto em que, pela primeira vez, não participa de uma disputa presidencial. Esse esvaziamento de poder também atingiu Goiás, onde o principal líder tucano, ex-governador Marconi Perillo, tenta voltar às luzes do palco político, mas sem dizer explicitamente se para governador, senador ou apenas contribuindo com diálogos que aproximem outras legendas e apresentem uma alternativa contra Caiado. Dentro dessa estratégia, ele fustiga como pode Caiado, com desafios sobre gestão tecendo críticas ácidas ao estilo “autoritário” do governador. O fato concreto é que Marconi adotou a estratégia de desgastar ao máximo a gestão Caiado para forçar um segundo turno. Caso os números das pesquisas sejam favoráveis, ele pode vir a disputar o governo. Até lá, busca tirar Caiado da zona de conforto e trazê-lo para o debate. Ele sabe que Gustavo Mendanha (Patriota) e o campo de esquerda não emitiram sinais de que vão marchar com ele.

Novela

Com a aproximação cada vez mais clara do PSD com Caiado – Lissauer a um passo de assumir o lugar na chapa na disputa pelo Senado -, alguns membros da sigla, inclusive com mandatos, “viraram a cara” para Vilmar Rocha. 

E mais

Com a chegada de Ismael Alexandrino e, mais recentemente, Cairo Salim à sigla, ficou mais evidente a base caiadista dentro do PSD. 

Conversa fiada

O encontro entre Gustavo Mendanha e Vilmar Rocha na casa do ex-deputado Chico Abreu em janeiro não deu fruto. 

Liberdade 

No Dia da Imprensa, nesta quarta-feira (1º), a vereadora Camila Rosa (PSD) oferecerá a jornalistas uma comenda. 

Agenda presidencial 

Antes de visitar obras em Jataí – que comemora 127 anos -, o presidente Jair Bolsonaro (PL), com o pré-candidato ao governo de carona, Vitor Hugo, participou de uma motociata. Ambos não usavam capacete.

“Não vou, tá ok?”

Em entrevista ao SBT, Bolsonaro afirmou que não deve participar de debates eleitorais no 1° turno por temer “ataques” de adversários. O presidente, à cata da reeleição, deve comparecer apenas em debates do 2° turno.

Curta

A secretária estadual de Economia, Cristiane Alkmin Junqueira Schmidt, natural do Rio de Janeiro, recebeu o título conferido pela Assembleia Legislativa.

Compartilhe: