Coluna

Fox Mapin: comércio e lazer são áreas mais afetadas pela pandemia do coronavírus em Goiás

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 09 de junho de 2020

Pesquisa do instituto Fox Mappin, do O Hoje, mostra que
comércio e lazer são as áreas que sofreram maior impacto na vida dos goianos,
desde o início dos decretos e medidas de combate à pandemia do novo
coronavírus. Em pergunta de escolha múltipla, logo após questionamento sobre
avaliação da conduta do governador Ronaldo Caiado no combate à covid-19 (leia
mais abaixo), 23% dos 817 entrevistados respondem que o comércio é a área mais
afetada, enquanto que 21,6% indicam o lazer. A educação é indicada por 11,4%
dos entrevistados, seguida por prestação de serviços (9,1%) e transportes
(8,69%). Ainda sobre o impacto da pandemia, detalhamento da avaliação do governador
mostra que 51% reprovam a conduta de Caiado sobre o desemprego causado pelo fechamento.
Outros 14,6% aprovam, enquanto 28,2% consideram regular e 6% não souberam
responder.

Aos números

A pesquisa do instituto Fox Mappin foi realizada entre os
dias 19 de maio e 5 de junho e realizou entrevistas remotas com 817 pessoas em
113 municípios goianos. O nível de confiança é 95%, com margem de erro de 3,4%
para mais ou para menos.

Algoritmo?

Depois de ser escolhido pelo presidente do STF, Dias
Toffoli, para presidir o inquérito das fake news, agora foi por sorteio que o
ministro Alexandre de Moraes se tornou relator de ação contra ocultação de
dados da pandemia pelo Ministério da Saúde.

O processo

Moraes avaliará Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental
protocolada pelos partidos Rede, Psol e PCdoB contra a mudança no ministério.

Ainda nada

O relator da Comissão Mista no Congresso que apura ações de
enfrentamento à pandemia, Francisco Júnior (PSD), rejeita a ideia de já passar
a buscar e divulgar dados alternativos aos dos Ministério da Saúde sobre a
covid-19.

Na origem

No entanto, o deputado federal goiano confirma que há possibilidade
de a comissão buscar os dados “na ponta”, em referência às Secretarias de
Saúde. Francisco garante “agilidade maior” para ter os números.

Desafio

Ainda na Segurança Pública, Rodney Miranda não se afastou do
cargo. O delegado da PF tirou férias de 15 dias, durante investigações da
Polícia Civil, e desafiou Jorge Caiado a apresentar provas das acusações sobre
grampos ilegais e desvio de verba.

Nova queda

Depois de cair da Secretaria de Desenvolvimento Social,
Marcos Cabral deixa agora a presidência da Codego depois de vender área com
valor estimado em R$ 5 milhões pela pechincha de R$ 25 mil para o filho de
Carlinhos Cachoeira.

Lembra dele?

A ex-senadora Lúcia Vânia, que substituiu Marcos Cabral na
pasta social do governo, afirmou recentemente que agora “a secretaria deixou de
ser comitê eleitoral”.

CURTAS

– De dentro: denúncia sobre a venda de área pela Codego foi feita
pelo ex-aliado, delegado Humberto Teófilo (PSL).

– A Goinfra retomou
pavimentação da GO-439, que liga regiões Norte e Noroeste. Coisa de R$ 10,7
milhões em parceria com o BNDES.

– A Secretaria de
Saúde em Goiânia abre hoje inscrições para 378 vagas temporárias em processo
seletivo simplificado.

 

Compartilhe: