Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Coluna

Fundo Mundial aprova US$ 6 milhões para Rio Meia Ponte

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 04 de setembro de 2019

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento
Sustentável apresentou no fim de agosto projeto junto ao Global Environment Facility
– GEF (Fundo Mundial para o Ambiente) para a recuperação do Rio Meia Ponte. O foco
do trabalho, que poderá ser iniciado já em 2020, é o combate à poluição urbana
em Goiânia e a degradação ambiental na bacia. O pedido foi encaminhado pelo Ministério
da Agricultura Pecuária e Abastecimento ao fundo, com sede em Washington (EUA),
que disponibiliza até US$ 20 milhões. “Tivemos a aprovação e agora dependemos
do cumprimento de etapas burocráticas junto ao Ministério. O recurso não será
suficiente, mas é ajuda importante para iniciarmos ações de recuperação”,
afirma a secretária. Como antecipado pela Xadrez em junho, uma chamada especial
do GEF é realizada e o projeto goiano captará US$ 6 milhões.

Lucro X Meio

O fundo global tem interesse objetivo em incentivar
iniciativas que provem ser possível produzir ‘commodities’ (produtos com valor
no mercado internacional) sem agressão ao meio ambiente.

Continua após a publicidade

Quando?

Depois da aprovação do projeto para o Meia Ponte, um detalhamento
será definido até março de 2020, pelo prazo do GEF, com ações efetivas ainda no
primeiro semestre.

Parceria

Além do que a secretária chama de “nova relação da cidade
com o rio”, o projeto prevê parceria de produtores das cadeias de gado e soja,
com recuperação das áreas de preservação e reservas.

Ao fim

O deputado Talles Barreto (PSDB) apresentará hoje,
finalmente, o resultado final da CPI das faculdades, que iniciou trabalhos
ainda na legislatura passada para apurar instituições fraudulentas em Goiás.

Pressão

Foi denúncia à CPI que originou investigação da Polícia
Civil de Goiás até a deflagração ontem da Operação Darcy Ribeiro, que mirou fraude
e sonegação de impostos em faculdades em Goiânia e Aparecida de Goiânia.

Amplitude

AS instituições também além emitiram de certificados de
conclusão de cursos superiores irregulares. Pelo menos 13 mil diplomas
irregulares teriam sido emitidos em 18 meses, segundo a apuração policial.

Bate o fio

Depois de apontar a falta de assinaturas em emenda da UEG em
PEC, o deputado Cláudio Meirelles (PTC) agradeceu na tribuna pela ligação feita
a ele pelo presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (PSB), com o
alerta.

Entrosamento

A acusação de Cláudio logo foi confirmada por Vieira, que
impediu a votação da PEC com jabuti. A redução na vinculação para Educação
teve, portanto, tramitação zerada.

CURTAS

– Otávio Lage Filho (Adial) condenou o que chamou de “argumentos
maliciosos” para mudar lei de incentivos fiscais.

– Avaliação se refere à rediscussão sobre os benefícios,
confirmada pelo governo para este mês.

– Relator da reforma tributária no Senado, Roberto Rocha
(PSDB-MA) pretende entregar relatório nas próximas duas semanas.