Coluna

Governo tem estratégia para barrar PSDB no Vale do Araguaia

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em: 29 de outubro de 2021

O trunfo do governo para frente à candidatura a deputado federal do tucano Helio de Sousa continua sendo o presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego), Renato de Castro (MDB), que saiu fortalecido das eleições em Goianésia, sua principal base eleitoral, mas que se estende pelo Vale do Araguaia, com a vitória do seu sucessor, Leonardo Menezes (DEM). O ex-deputado estadual deve disputar cadeira na Câmara Federal pelo União Brasil (resultado da fusão do DEM com o PSL), por conta de desentendimentos com o presidente do MDB, Daniel Vilela, por ocasião de apoio a Ronaldo Caiado, nas eleições de 2018. No mais, Castro ficaria como um dos coordenadores da campanha à reeleição do governador na região. 

Nova data 

Ao final de manifestações de ontem dos servidores púbicos estaduais, incluindo os da área da segurança pública, uma nova assembleia geral está marcada para 17 de novembro, na porta da Assembleia Legislativa, pelo pagamento da data-base. 

Digitais 

Secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda joga no colo dos governos do PSDB o não pagamento da data-base dos servidores, a partir de 2015, na gestão de Marconi Perillo. 

Em Brasília 

A CEI da Enel, presidida pelo vereador Mauro Rubem (PT), definiu que vai convocar representante da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), para saber a quantas anda fiscalização da Enel em Goiás. Comissão deve ir a Brasília notificar a autarquia. 

Tapetão 

Presidente estadual do Avante, o vereador Thialu Guiotti ironizou o Pros e o PV, que questionaram na Justiça Eleitoral a eleição dele e de Geverson Abel, em 2020. Com ganho da causa, avisou que os dois partidos adversários não vão ganhar no tapetão. 

Contra o tempo 

Nas contas do 1º secretário da Alego, Álvaro Guimarães (DEM), não haverá tempo suficiente, até dezembro, para votar os mais de mil de iniciativa dos parlamentares, já apreciadas na CCJ. Ele defende esforço concentrado para tentar limpar a pauta. 

Reforço  

As estradas de Goiás, em sua maior parte, devem ser bloqueadas com o protesto de caminhoneiros contra o aumento no preço dos combustíveis, no dia 1º de novembro. Entidades sindicais ligadas a Lula hipotecaram apoio ao movimento.  

Repetitivo  

Enquanto isso, o presidente Jair Bolsonaro insiste em culpar os governadores, pela alta da inflação e dos combustíveis, como resultado do discurso do “fique em casas, a economia a gente vê depois”, medida também adotada em Goiás por conta da pandemia. 

Troca de gestão 

Depois de suspeitas de irregularidades cometidas pelo Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH), o prefeito Gustavo Mendanha decidiu por chamamento público para operacionalização do Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia. 

CURTAS 

– A Comissão de Finanças da Alego adiou para a próxima semana, depois do feriado, audiência pública para discutir a lei orçamentária, com a presença da secretária da Economia, Cristiane Schmidt. 

Compartilhe: