Coluna

Governo vai ceder áreas à Codego para capitalizar órgão

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em: 25 de junho de 2021

Tem as digitais dos secretários José Vitti, da Indústria e Comércio, e de Bruno D’Abadia, da Administração, o projeto de lei que chegou ontem à Alego, e que autoriza o Poder Executivo a transferir duas glebas de terra à Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás, destinadas ao aporte, aumento e integralização do capital social do órgão do Estado. As duas áreas (de 171 hectares) serão utilizadas para expansão de empreendimentos no Distrito Agroindustrial de Anápolis, em valor estimado de R$ 166 milhões. Em novembro de 2019, o governo havia enviado à Assembleia matéria de igual, mas com números diferentes, em cujas glebas seriam instaladas uma subestação da Enel e ampliação do espaço da fábrica da Caoa. 

Transação 

Quem falou sobre essa transação comercial, segundo o presidente da Codego, Renato de Castro. O novo projeto de lei não traz a destinação das glebas. Destaca que há grande interesse de empresas em investir na área. 

No entorno 

Em mais uma incursão por Brasília, o prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (MDB), se encontrou com o deputado distrital Daniel de Castro, administrador de uma das regionais da capital federal. Na volta, tinha agenda em Luziânia. 

Saneago 

Na companhia do prefeito Rogério Cruz, o governador Ronaldo Caiado participa hoje de ato de ampliação da estação de tratamento de esgoto, com investimentos de R$ 230 milhões. 

Missão  

Já familiarizado com a base aliada, na Alego, o ainda tucano Francisco Oliveira representou o governador Ronaldo Caiado, em ato de lançamento do Programa Progredir, na unidade do Senac, em Trindade. 

Boicote  

O grupo do deputado Paulo Cezar Martins (MDB), que defende o lançamento de candidato a governador, em 2022, pode não participar da eleição do diretório, no dia 2 de julho, em protesto contra o presidente do partido, Daniel Vilela. 

Definição 

Mais do que ganhar visibilidade com a vinda de Henrique Meirelles a Goiânia, hoje, o que interessa ao PSD é saber se o governo vai abrir vaga para ele, na chama majoritária, em 2022. Se não, lideranças dizem que o partido tomará rumo a nova alianças. MDB e PP estão na lista. 

Ficha suja 

O gestor público, mesmo com contas julgadas irregulares, poderá se candidatar a cargos eletivos. É o que diz projeto que a Câmara Federal aprovou ontem. Mesmo que tenha sido punido com multa. 

Contragolpe  

O grupo que tem o presidente do Patriota em Goiás, Jorcelino Braga, e o vice nacional, Ovasco Resende, impõe derrota ao presidente da legenda, Adilson Barroso, que foi afastado do cargo por 90 dias. Tudo por conta do clã Bolsonaro, que quer dominar a sigla. 

Catraca 

A Câmara de Goiânia promulgou lei que prevê pagamento de passagem no transporte público por meio de cartão de débito e de crédito, uma antiga reivindicação de usuários.

CURTAS 

– Quem defende aumentar velocidade na chamada Zona 40, para 60km/h é o vereador Lucas Kitão (PSL), em sugestão ao prefeito Rogério Cruz. 

– Mais uma vez o STF indeferiu pedido do presidente Jair Bolsonaro, de suspensão de medidas restritivas adotadas por governadores. 

Compartilhe: