Segunda-feira, 22 de julho de 2024

Coluna

Humberto Aidar chama Henrique Meirelles de milagreiro

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em: 23 de fevereiro de 2021

Venceslau Pimentel

Presidente
da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa, o deputado
Humberto Aidar (MDB) subiu à tribuna, na sessão de ontem, para tecer duras
críticas ao ex-ministro da Fazenda e Planejamento de São Paulo, Henrique
Meirelles, que se filiou recentemente ao PSD para uma eventual disputa ao
Senado por Goiás. Aidar chamou o anapolino de milagreiro, por ter sido eleito
deputado federal por Goiás, em 2002, pelo PSDB, com quase 200 mil votos, “sem
visitar meia dúzia de cidades e sem apertar a mão de nenhum eleitor”,
insinuando que ele teria comprado o mandato, a partir de um escritório político
montando na Praça Tamandaré.

Romaria 

Continua após a publicidade

O
emedebista observou que, agora, há uma romaria a São Paulo, de agentes
políticos goianos para que, uma vez candidato, Henrique Meirelles banque suas
campanhas em 2022. 

Sem
nexo 

Líder do
Governo, na Alego, Bruno Peixoto (MDB) reagiu aos argumentos do deputado
Delegado Humberto Teófilo (PSL) por apresentar proposta de criação de uma CPI
para investigar atos do governo. Executivo tem autonomia para tomar decisões,
argumentou Peixoto,

Testagem

Em
reunião, ontem, no Ministério da Saúde, o deputado Jeferson Rodrigues
(Republicanos) anunciou que conseguiu cerca de 100 mil unidades de testes PCR
da Covid-19 para municípios goianos. 

Cortes

Recém-chegado
a Alego, o deputado tucano Francisco Oliveira teve 53 emendas ao Orçamento
vetadas pelo Executivo, por ter ultrapassado o teto das propostas individuais,
ou seja, fora do que foi estabelecido pelas emendas impositivas. Paulo Cezar
Martins (MDB) também foi atingido, com o corte de seis emendas. 

Olho do
furacão 

A Câmara
de Goiânia deve instalar já na próxima semana a Comissão Especial de
Investigação que vai investigar os serviços prestados pela Enel (distribuidora
de energia elétrica), e ainda o tratamento dado aos funcionários da extinta
Celg. 

Sem
lockdown 

Para o
deputado Vinícius Cirqueira (Pros), Ronaldo Caiado e o prefeito Rogério Cruz
acertam por não terem decretado o fechamento total das atividades econômicas no
Estado e em Goiânia. 

Na
oposição 

O deputado
Zé Carapô (DC) confirmou ontem, pelo tom de sue discurso, que deixou a base
aliada na Alego, três meses depois de ser derrotado na disputa pela prefeitura
de Jataí. Ele cobrou redução do ICMS sobre combustíveis. 

Fora do
radar 

Por
sugestão da Secretaria da Economia, o governo vai vedar a concessão dos
incentivos relacionados ao Produzir, inclusive ao subprograma Microproduzir e
ao incentivo à instalação de empresas industriais montadoras no Estado de
Goiás. A análise está a cargo dos deputados. 

CURTAS 


Representantes da Fecomércio, de centrais sindicais, Igreja Católica E
universidades confirmaram presença no lançamento, hoje, no lançamento da Frente
Parlamentar pela Vacinação, na Câmara de Goiânia. 

– Para
aliados do governo, na Alego, redução de alíquota da gasolina, por exemplo,
provocaria desequilíbrio, já que o tributo é para Goiás o que o Imposto de
Renda representa para a União.