Coluna

“Ipasgo tem de gerir sua própria receita orçamentária”, defende Alexandrino

Publicado por: Venceslau Pimentel | Postado em: 28 de outubro de 2021

Secretário de Saúde e presidente interino do Ipasgo, Ismael Alexandrino defende que a autarquia tenha autonomia para gerir sua própria receita, que vem de contribuições de mais de 600 mil usuários, ficando, dessa forma, de fora do orçamento geral do Estado. “Não acredito que o Ipasgo tenha que se submeter às regras da ANS (Agência Nacional de Saúde), porque isso impactaria no bolso do usuário da autarquia”, alerta Alexandrino. A saída, segundo ele, que prestou contas do 4º bimestre de 2021, pode ser feita por meio de lei aprovada pela Alego, ou então mudar o seu regime jurídico. Daí, a defesa do caráter excepcional de tirar a autarquia do teto do governo, mesmo tendo em vista o regime de recuperação fiscal. 

Unanimidade 

Deputados da oposição na Alego, em particular os do PSDB, não pouparam elogios à atuação de Ismael Alexandrino, no comando da Secretaria de Saúde. Mas enfatizaram que o foco é o Executivo, como frisou a tucana Lêda Borges.

Escalado  

Coube ao deputado Amauri Ribeiro (Patriota), indicado pelo líder do governo na Alego, Bruno Peixoto (MDB), rebater críticas de Sérgio Bravo (PRTB), de que não há obras do Executivo no município de Senador Canedo. 

Divisão 

A sessão da Câmara de Aparecida, que aprovou a antecipação da eleição da mesa diretora expos racha no MDB, com a disputa pela presidência entre o vereador André Fortaleza, que venceu o pleito, e Aldivo Araújo, que recebeu apenas oito votos contra 15 do atual presidente do colegiado.  

Gazeta 

Depois da repercussão da controversa em torno da viagem que vereadores empreenderão a Portugal, a sessão de ontem na Câmara de Goiânia não alcançou quórum suficiente para ser aberta. Na pauta, 12 projetos aguardam votação no plenário. 

Premiado  

Como forma de minimizar desgastes da imagem do Judiciário, por conta do suposto envolvimento do juiz Levine Artiaga em esquema de vendas de sentenças judiciais, ele foi premiado com aposentadoria dada pelo Tribunal de Justiça e salário de mais de R$ 30 mil. 

Dobradinha  

Com os dois pés fora do PSDB, os deputados Francisco Oliveira e Célio Silveira fecham dobradinha para 2022, e contam com o apoio do ex-prefeito de Morrinhos, Rogério Troncoso, para trabalhar na região. 

Padrinho  

O deputado federal Major Vitor Hugo (PSL), que articula, em nome do Palácio do Planalto, um palanque para Jair Bolsonaro, em Goiás, escolheu o senador Vanderlan Cardoso (PSD) para apadrinhar projeto que beneficia produtores de leite. 

Agilidade  

Tendo em mãos dados do Mapa de Empresas do Ministério da Economia, que classifica Goiânia como capital mais ágil para legalizar abertura de novos negócios, o prefeito Rogério Cruz diz que sua gestão segue firma na  desburocratização de processos. 

CURTAS 

– A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria de Finanças (Sefin), promove nesta quinta-feira (28), às 14 horas, audiência pública para apresentar a proposta da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2022.  

– Governadores articulam congelamento por 90 dias do ICMS dos combustíveis, por meio de um convênio. 

Compartilhe: