Coluna

Iris Rezende analisa desarquivar projeto que altera previdência

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 08 de junho de 2018

Os secretários municipais de Governo, Paulo Ortegal, e de
Finanças, Alessandro Melo, devem adiantar hoje, junto com o líder da base do
prefeito na Câmara Municipal, vereador Tiãozinho Porto (PROS), a estratégia a
ser apresentada a Iris Rezende (MDB) para buscar dar nova chance de tramitação
do projeto de Lei que altera o sistema de previdência da Capital. O texto prevê
aumento na contribuição cobrada dos servidores (11% para 14%), além de
modernizar a forma de gestão e investimentos dos fundos municipais, mas contou
com grande rejeição de categorias de funcionários antes de ser arquivado na
Comissão de Constituição e Justiça. Os auxiliares de Iris consideram duas
possibilidades. A primeira é o desarquivamento do projeto na CCJ. O problema é
que são necessárias 18 assinaturas e o Paço não conta sequer com 10, pela
contagem apurada pela Coluna. A segunda alternativa é apresentar novo projeto,
com poucas mudanças. Mas, na hipótese mais otimista, a base conseguiria forçar
empate em 3 a 3 na CCJ, com voto de minerva da presidente e opositora, Sabrina
Garcêz (PMB).

Conversa mínima

O líder do prefeito na Casa luta para viabilizar alguma das
possíveis novas tentativas de tramitação do projeto que altera a previdência
municipal para “ao menos discutir”. “Algumas alterações podem ser feitas e os
vereadores precisam ter bom senso”.

Decisão final

A equipe do prefeito debate as alternativas e reunião
interna foi agendada para a próxima segunda-feira (11), quando Iris Rezende
anunciará o que pretende fazer. O Paço tem déficit mensal de R$ 33 milhões no
setor.

Base ausente

A tradicional falta de quórum no plenário da Assembleia
Legislativa nas quintas-feiras foi ilustrada ontem pelo discurso único no
pequeno expediente do deputado Cláudio Meirelles (PTC). O parlamentar fez a leitura
do quórum da sessão ordinária, que foi encerrada por conta da ausência de
deputados para apreciação de projetos de da Ordem do Dia. Em tom de crítica e
ao mesmo tempo humorado, ele alfinetou a bancada do PSDB, a maior da Assembleia
Legislativa, que se encontrava com baixa representatividade. A ausência da
bancada, segundo Meirelles, seria motivada pela presença dois parlamentares
tucanos e governistas em evento do governador José Eliton (PSDB), de entrega
cartões do Renda Cidadã. “Eles estão comendo demais e engordando. E quem
engorda fica lento. Por isso o Brasil não vai pra frente”. Além dos
compromissos junto ao governo, os deputados começam a se dedicar mais a partir
de agora à presença nas bases com vistas à disputa pela reeleição, em outubro.
Medida que poderia coibir a ausência, o corte de ponto ficou para 2019.

CURTAS

Ainda pode ­– O
governador José Eliton (PSDB) entrega, às 14h30, 5.549 cartões do Programa
Renda Cidadã em Anápolis.

Começou! – O dia
promete ter clima quente na região da Rua 44, com protestos de comerciantes
contra a antecipação da Feira Hippie. Manifestações começaram ontem.

Parceria – FIEG e
Estado realizam a partir da próxima segunda-feira (11) o “Workshop
Compartilhando Experiências para o Crescimento da Mineração Responsável”.

Reação internacional

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) cobrou novas
explicações do governo brasileiro sobre a reforma trabalhista, depois das
críticas e acusações de “jogo político” feitas pelo ministro do Trabalho,
Helton Yomura.

Lista negra

As afirmações do ministro foram feitas na 107ª Conferência
Internacional do Trabalho, em Genebra. A organização incluiu o Brasil na lista
de países suspeitos de descumprir normas internacionais de proteção aos
trabalhadores e começou a analisar o caso.

Estreia

Pela primeira vez no ano, decisão da Justiça Eleitoral
determina retirada de notícias falsas divulgadas na internet contra um dos
presidenciáveis. O ministro do TSE, Sérgio Banhos, acatou pedido de Marina
Silva (Rede).

Onde e quando

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) definiu ontem que o
Facebook remova em um prazo de 48 horas cinco postagens de “fake news”
divulgadas contra a pré-candidata. Os textos tentavam associar a ex-senadora às
investigações da Operação Lava Jato.

Bater o ponto

Nove municípios goianos foram acionados pelo Ministério
Público Federal em Goiânia por não cumprirem as recomendações para assegurar o
controle de frequência dos médicos e profissionais de saúde vinculados ao
Sistema Único de Saúde (SUS).

Certame

Depois de idas, vindas e questionamentos na Justiça, serão
realizadas neste domingo (10) as provas objetivas do concurso público do Fundo
de Previdência dos Servidores do Município de Aparecida de Goiânia
(AparecidaPrev), pela UFG.

Compartilhe: