Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Coluna

Iris Rezende rejeita entreguismo do MDB à base de Caiado

Publicado por: Redação | Postado em: 25 de outubro de 2018

Governo fantasma

O presidente Michel Temer (MDB) apresentou a ministros uma lista com 20 obras prioritárias que quer iniciar ou finalizar até o final do ano em todas as regiões do País. O emedebista teve grande reunião no Palácio do Planalto com ministros.

Outro lado

Continua após a publicidade

Ministros intensificaram nas últimas semanas tentativas de aproximação com a campanha de Jair Bolsonaro (PSL). Os titulares da Cultura, Sérgio Sá Leitão, e do Turismo, Vinícius Lummertz, anunciaram apoio ao candidato.

Pela internet

O governador José Eliton (PSDB) usou as redes sociais para homenagear Goiânia, que completou ontem 85 anos. “Cidade dinâmica, referência em progresso e qualidade de vida”, escreveu. 

Revisão

O presidente da UDR (União Democrática Ruralista), Luiz Antônio Nabhan Garcia, afirmou que a fusão entre os ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente, num eventual governo Jair Bolsonaro (PSL), pode ser revista. 

Como é?

O dirigente teve uma rápida reunião com o presidenciável, acompanhado de cerca de 40 produtores rurais. Antes do encontro, ele afirmou que a fusão era “muito bem-vinda” e que “tinha que ocorrer de qualquer forma”.

No campo 

Com preços mais atraentes para as usinas, a produção de etanol hidratado cresceu 49% neste ano no centro-sul, enquanto a fabricação de açúcar despencou. Dados da safra de cana-de-açúcar, segundo a União da Indústria do setor.

Iris Rezende rejeita entreguismo do MDB à base de Caiado

É cada vez mais isolada no MDB a decisão pessoal do presidente, deputado federal Daniel Vilela, de fazer oposição ao governo de Ronaldo Caiado (DEM), que terá início em janeiro. A maior parte das lideranças e, principalmente, os deputados estaduais eleitos pela sigla – Bruno Peixoto, Paulo César Martins e Humberto Aidar, apresentam tendência para compor de fato a base do governador eleito, sendo que alguns já anunciaram a decisão. Para o maior dos emedebistas, Iris Rezende, o certo é manter efetivamente uma posição de independência: sem oposição ou composição cegas. “Vamos acompanhar o governo com espírito público. Por que apoiar hoje, amanhã ou depois simplesmente porque ele foi eleito? Não. Se num determinado momento, o governo falhar, nós vamos criticar. Se o governo estiver acertando, porque não apoiar?”, avalia o prefeito em entrevista à Rádio Sagres 730. “Não tem motivo. Não podemos apoiar ou ser contra só porque assumiu. Vamos ter um comportamento que seja 

Natural

Ao mesmo tempo, Iris não critica a posição de Daniel Vilela. “Perguntado de imediato em uma indagação, é claro que ele teria que dizer que é oposição, porque ele foi oposição na campanha e o seu concorrente ganhou”.

Salto positivo

O prefeito ainda acredita que a candidatura de Daniel, que ficou em segundo lugar com 15% dos votos foi positiva para o MDB. “Indiscutivelmente, né. Melhor do que se não tivesse saído nenhum nome. O MDB até tivesse desaparecido”

Lula pede união

Em carta divulgada ontem sobre o segundo turno das eleições o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva saiu em defesa da candidatura de Fernando Haddad (PT), pediu união em torno do ex-prefeito de São Paulo e voltou a atacar a imprensa e o que chamou de “setores parciais do Judiciário”, que teriam se juntado para associar o PT à corrupção. “Foram horas e horas no Jornal Nacional e em todos os noticiários da Globo tentando dizer que a corrupção na Petrobras e no País teria sido inventada por nós”, atacou o petista, que está preso em Curitiba na Operação Lava Jato. Lula começa a carta com um tom conciliador e alegando que é “momento de unir o povo, os democratas, todos e todas em torno da candidatura de Fernando Haddad, para retomar o projeto de desenvolvimento com inclusão social e defender a opção do Brasil pela democracia”. Entretanto, retomou fortes e recorrentes críticas, sobretudo à imprensa. O petista também lembrou na carta das denúncias de suposto Caixa 2 envolvendo o candidato ao Planalto Jair Bolsonaro (PSL).

Curtas

Via democrática  – “Se há divergências entre nós, vamos enfrentá-las por meio do debate, do argumento, do voto”, defendeu ainda o ex-presidente.

Sem fake  – Depois da especulação, agora é fato que a irritação de caminhoneiros gera novos protestos. Paralisação informal ocorrerá em Goiás na segunda-feira (29).

Outra vida?  – Depois de anos como o pior do Brasil, o aeroporto Santa Genoveva é o melhor do Centro-Oeste, segundo pesquisa da Praxian – Business & Marketing.