Coluna

Jayme Rincón questiona apoio de Iris Rezende a Daniel Vilela

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 29 de junho de 2018

Articulador da pré-campanha do governador José Eliton (PSDB),
presidente da Agetop, Jayme Rincón (PSDB), define que a base governista prefere
enfrentar o senador Ronaldo Caiado (DEM) na eleição deste ano, ao invés da
histórica polarização entre o grupo tucano e a estrutura do MDB. “A campanha
está caminhando para uma polarização entre Eliton e Caiado e isso é bom. Para o
governo é excelente, o melhor dos quadros. O Caiado é eleitoralmente muito mais
frágil que o Daniel Vilela. Ele bateu no teto há um ano e deve cair para alguma
coisa entre 25% e 30% na campanha”, aponta. A polarização com o senador,
segundo Rincón, se dará por conta da divisão do MDB. “Eles têm cinco
prefeituras importantes, Goiânia, Aparecida, Catalão, Rio Verde e Formosa,
dessas cinco, quatro estão com o Caiado. Só Aparecida está com Daniel. Eu não
coloco Goiânia com ele”, afirma. “Lá na frente, o Iris vai dizer pro Daniel que
o Caiado tem que ser o candidato. Essa é a jogada. O MDB está rachado e em
função disso, o Daniel, que tem potencial pra crescer, não vai crescer”.

Seu bolso

O presidente da Agetop ainda confirmou, em entrevista à
Rádio Sagres 730, que a entrega da gestão de rodovias estaduais à iniciativa
privada terá novo passo no início de agosto, mas os pedágios só devem ser
cobrados no segundo semestre de 2019.

Interesse

“O edital está publicado e a licitação será no início de
agosto. Vários grupos demonstraram interesse e o projeto foi elaborado pela
Fundação Getúlio Vargas, que se baseou em acertos de outras concessões”, aponta
Jayme.

Quer chamar?

O pré-candidato a presidente pelo MDB, ex-ministro da
Fazenda Henrique Meirelles, finalizou e publicou o primeiro jingle da campanha.
A música, em ritmo de forró, tem como mote o “Chama o Meirelles” e apresenta o
emedebista como “o homem que trabalha para a nação”. “Olha ele aí de novo… É só
chamar que o homem vem! Quando bate o desespero, meu amigo, não tem erro: esse
homem é ligeiro. É só chamar que ele vem”. A letra aposta na experiência do
goiano no setor econômico para convencer eleitores de que ele pode ser a melhor
opção para a retomada do crescimento do país. “E quanto tudo parecia acabado,
chamaram ele para dar a solução”, diz um trecho. “De economia ninguém sabe mais
que o cara. Esse é o homem que trabalha para a nação (…) Quando tem fogo,
você chama o bombeiro. Quando dor, você chama o doutor. mas quando você quer a
esperança de volta, chama o Meirelles que ela bate à sua porta”, apresenta a
equipe do pré-candidato em outro trecho da música.

CURTAS

Desafio – Apesar
da movimentação de campanha, Meirelles segue com 1% de intenção de votos nas
pesquisas e luta contra o desgaste do governo de Michel Temer.

Oportunidade – A Secretaria
da Fazenda publicou concurso para carreira do Fisco. Serão oferecidas 28 vagas
e formação de Cadastro de Reserva.

Remuneração – A
seleção contratará para o cargo de Auditor-Fiscal da Receita Estadual, Classe
A, Padrão 1. O salário inicial é de R$ 20,9 mil.

Esperança petista

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin,
pediu que o pedido de liberdade feito pela defesa do ex-presidente Lula seja
incluído na pauta de julgamentos do plenário da corte.

Agilidade

Fachin havia determinado que a PGR se manifestasse sobre o
caso no prazo legal de 15 dias, o que poderia levar o julgamento para agosto,
após o recesso forense. Agora, o ministro decidiu antecipar o encaminhamento.

Bajulação

Em busca de apoio mais direto à pré-candidatura, Daniel
Vilela (MDB), não guardou elogiou a Iris Rezende, ontem na Câmara Municipal.

O maior

“Não tem no nosso partido em nível nacional, um homem com a
rica folha de serviços prestados ao país, com a retidão moral, com a
competência com que assumiu enormes desafios em nível nacional, estadual e
municipal”, soltou Daniel.

No xadrez

O ministro do STF, Marco Aurélio Mello, mandou soltar o
ex-deputado federal Eduardo Cunha (MDB-RJ). No entanto, o ex-presidente da
Câmara dos Deputados continuará preso por ter outros três decretos de prisão
que continuam em vigor.

Música

A Elysium Sociedade Cultural e o Instituto Rizzo lançaram
ontem o Festival Música na Serra Dourada, que acontecerá entre os dias  8
e 12 de agosto, na cidade de Goiás. O evento disponibilizará a alunos
selecionados cursos com grandes músicos brasileiros.

Compartilhe: