Coluna

João Campos aproveita sumiço de Henrique Meirelles 

Publicado por: Yago Sales | Postado em: 10 de fevereiro de 2022

Não é nenhum segredo que o deputado federal João Campos (Republicanos) tem mordido pelas beiradas nos municípios em busca de viabilizar sua candidatura ao Senado. É o que tem feito em Aparecida, onde tem estreita relação com o prefeito Gustavo Mendanha (sem partido) e potencial candidato ao Governo de Goiás. Pelo menos uma das secretarias de Aparecida – sob Johnathan Medeiros – é indicação do parlamentar. Nos bastidores há consenso de que Campos é o candidato do presidente Jair Bolsonaro (PL), de quem ele é um expressivo apoiador. Com a proximidade entre Campos e Mendanha, é possível ventilar que os dois podem compor uma chapa majoritária e, evidentemente, com Bolsonaro. 

Quem perde?

Henrique Meirelles é o candidato do PSD ao Senado, mas tem contrariado: não aparece em Goiás desde o ano passado. Com isso, pode perder apoio até dentro do partido. 

Candidato 

Johnathan Medeiros, secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação de Aparecida, aquele indicado por João Campos, disse à coluna que é pré-candidato a uma vaga na Alego. 

Vai ou racha?

Pivô do caso das rachadinhas na família do presidente Jair Bolsonaro, Fabrício Queiroz se encontrou, em dezembro, com o senador Flávio Bolsonaro (PL) para perguntar se poderia se candidatar a um cargo na Câmara Federal pelo Rio de Janeiro. 

De olho

A vereadora Aava Santiago (PSDB), presidente da Comissão de Educação e de Direitos Humanos da Câmara Municipal tem reunido relatos de assédio moral na educação municipal de Goiânia. Ela já fez uma representação no Ministério Público. 

Olha essa

Um vereador da base do prefeito Rogério Cruz que, lógico, votou pelo aumento do IPTU, comentou a gritaria contra os valores dos carnês ao repórter Felipe Cardoso de uma forma que jamais diria em plenário: “Coitadinhos”.

Ironia 

O vereador é um daqueles que foram cobrados nas faixas retiradas pela Amma em Goiânia. Para o parlamentar, os moradores não “possuem” recursos para pagar o imposto. “E nem ajudar no bolo da arrecadação a fim de isentar os pobres.”

Saudade

Três meses depois da morte do ex-prefeito Iris Rezende, a companheira dele por 60 anos, a ex-deputada Dona Iris lembrou a data no Twitter. “Sonhei com ele. Lembrei-me de quando o conheci aos 18 anos numa festa de casamento. Daí entre conhecimento, namoro, noivado e casamento nunca mais nos apartamos. Como não doer?”

Curtas

A Justiça suspendeu a orientação “pedagógica” da Prefeitura de Valparaíso que proibia professores de ministrar disciplina com relação à sexualidade e ideologia de gênero.

Compartilhe: