Segunda-feira, 22 de julho de 2024

Coluna

José Vitti admite saída do PSDB e avalia disputar prefeitura

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 28 de novembro de 2018

O presidente da Assembleia Legislativa, José Vitti (PSDB),
admite que deverá deixar o PSDB e se filiar a outro partido. Só não diz quando
a mudança poderia ocorrer. Vitti cita os vários erros cometidos pelos tucanos
até a derrota nas urnas neste ano, com o terceiro lugar de José Eliton ao
governo e o quinto lugar de Marconi Perillo na disputa ao Senado. “O PSDB,
depois das eleições, continua com uma certa linha da qual não comungo. Vou
conversar com os líderes e com os mais jovens, mas, a continuar dessa forma, eu
devo sair”, confirma o deputado, que foi suplente na chapa da senadora Lúcia
Vânia (PSB), derrotada na busca pela reeleição em outubro. O parlamentar ainda
nega especulações de que já estaria certo na equipe de governo do senador
Ronaldo Caiado (DEM) ou que esteja a caminho do DEM. “Já me colocaram nomeado
em muitos lugares, mas nada tem relação com a realidade. Sobre o partido, não
tenho pressa para decidir”, considera Vitti, que ainda desconversa quando
questionado sobre possível candidatura a prefeito de Goiânia em 2020.

Na reserva

Continua após a publicidade

“Meus planejamentos sempre deram errado”, brinca Vitti,
sobre possível pré-candidatura antecipada na Capital. “Não adianta eu pensar e
ter vontade. Goiânia terá bons candidatos e, talvez, a maior disputa dos
últimos anos”, avalia.

Fora, por enquanto

O presidente da Assembleia adota o realismo e aponta que o
fato de estar sem mandato a partir de 2019 dificulta sua presença no pleito.
“Estou bem desapegado em relação a isso. Se acontecer, com meu nome em
pesquisas, podemos tentar”.

Coleção de jabutis

Aconteceu de novo. O líder da base governista na Assembleia
Legislativa, Francisco Oliveira (PSDB) voltou a se utilizar de um jabuti para
efetivar articulação do Judiciário e garantir o pagamento de pelo menos R$ 220
milhões aos magistrados de Goiás. O dinheiro sairá direto do bolso do
contribuinte, já que os gastos do Tribunal de Justiça são bancados, em maior
parte, pelo repasse constitucional vindo do Executivo. Tudo porque o plenário
aprovou ontem novo projeto de reorganização do TJ, que recebeu emenda secreta na
última semana para que o órgão possa se enquadrar, de forma retroativa, à Lei
que instituiu as licenças prêmio em Goiás, em 1998 (leia mais na página 7). O
relator na Comissão Mista foi Jean Carlo (PSDB) e, em voto em separado,
Chiquinho incluiu o jabuti – mais um para a coleção nesta legislatura. A emenda
só foi divulgada cinco minutos antes da última sessão ordinária. “Nós não temos
que mostrar para a população. Ela vai ver a notícia agora. Nós discutimos
interna corporis com o Judiciário”, admite.

CURTAS

Seu bolso – A
partir deste sábado (01), entra em vigor a nova pauta de combustíveis da Sefaz,
que reduzirá o preço médio da gasolina comum, diesel e etanol. 

Base – Os valores
servem de referência para calcular o ICMS por litro do produto escolhido pelo
motorista e já foram publicados no Diário Oficial da União.

Cultura – O Cine Cultura,
na Praça Cívica, superou problemas técnicos e voltou a ser aberto ontem, com a retomada
pra exibição de quatro filmes.

Adaptação

O relator do projeto que reinstitui os incentivos fiscais,
deputado Lívio Luciano (Podemos), segue com reuniões constantes com empresários
dos 13 setores que poderão ser afetados com a redução da renúncia do estado.

Prazo

Lívio deve apresentar relatório amanhã com emendas que, de
forma adaptada a cada setor, deverão resultar em caixa inferior aos R$ 1 bilhão
propostos pelo governador eleito Ronaldo Caiado (DEM) para 2019. A renúncia
anual é de R$ 9,2 bilhões.

Prioridade

“Temos conversado bastante com a Adial e com os demais
representantes do setor produtivo. Com certeza, o foco é manter a
competitividade do estado avaliando especificamente a realidade de cada área”,
aponta o relator.

Será?

O governador José Eliton (PSDB) garantiu que o Centro
Cultural Oscar Niemeyer será reaberto ao público no próximo mês. As obras de
reforma incluem a biblioteca, que nunca recebeu livros por problemas
estruturais do prédio.

Demanda

O Presidente da Federação Goiana de Municípios, Haroldo
Naves, comemorou o sucesso das inscrições para o Mais Médicos em Goiás e voltou
a cobrar a complementação do quadro dos profissionais de Saúde. São 202 vagas.

‘Novo’

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) confirmou para o
Ministério da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas, que foi diretor do DNIT
em meados de 2011, após a “faxina ética” da então presidente Dilma Rousseff.