Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Coluna

Lúcia Vânia defende critério de renda para passe livre estudantil

Publicado por: Sheyla Sousa | Postado em: 13 de fevereiro de 2020

A secretária de Desenvolvimento Social, Lúcia Vânia, define
que a polêmica proposta de estabelecer critério de renda para a concessão do
passe livre estudantil não voltará a ser encaminhada pelo governo. Segundo ela,
a extensão do benefício ao entorno do Distrito Federal manterá a condição
atual, de universalidade. Mesmo assim, a ex-senadora marca posição e afirma que
o estabelecimento dos filtros seria medida interessante. Projeto chegou a ser
encaminhado à Assembleia Legislativa, mas foi rejeitado por deputados da
própria base governista. O texto restringia o passe a estudantes de baixa renda
do ensino médio, o que retiraria, à época, 62 mil alunos. “Eu, pessoalmente,
acho que deveria ter o critério, mas o governo entendeu que é melhor deixar o
programa com está e vamos ter cuidado na fiscalização. O critério levaria o
benefício a mais regiões do estado”, defende.

Abrangência

Com atendimento na região metropolitana de Goiânia, Anápolis
e Rio Verde, o número de beneficiados chegou a 85 mil. Em 2019, sem Rio Verde,
foi de 70 mil. As inscrições para este ano devem chegar a 100 mil, sem o
entorno do DF.

Continua após a publicidade

Ampliação

O projeto de expansão do PLE para o entorno, apresentado
pelo deputado Diego Sorgatto (PSDB) e apoiado por Ronaldo Caiado, já foi
aprovado pela CCJ da Alego.

Sistemas

O texto prevê que o estado subsidie gratuidade a todos os
estudantes nas cidades integrantes da Região Integrada de Desenvolvimento
(RIDE), no sistema de transporte coletivo urbano, semiurbano e intermunicipal.

Desunião

O racha iniciado em 2018 entre o PT lulista e o PDT de Ciro
Gomes voltou a ser confirmado ontem, em Goiânia. Em lançamento de livro, Carlos
Lupi afirmou à Xadrez que “cada um tem que lutar pela sua causa”.

Projetos

O presidente nacional da sigla respondeu a questionamento sobre
a busca pela união da esquerda ou da oposição ao governo de Jair Bolsonaro. “Da
nossa parte, o diálogo está aberto com todos, mas temos nosso projeto com o
Ciro”.

Por aqui

Lupi ainda elogia o trabalho do vereador Paulinho Graus, que
busca a candidatura própria à prefeitura de Goiânia. Ao menos 12 vereadores
tiveram reunião ontem com o presidente do partido, de olho na formação de
chapas.

Positivo e operante

O líder da base caiadista na Alego, Bruno Peixoto (MDB),
esteve no evento pedetista para “defender o fortalecimento de partidos da
base”. Promete também participar hoje da filiação de Adib Elias ao Podemos, em
Catalão.

Tentativa

Depois das críticas do governador, o secretário de
Desestatização do Ministério da Economia, Salim Mattar, estará às 16h para
reunião às 16h no Palácio das Esmeraldas.

CURTAS

– A conversa foi marcada para que arestas sejam aparadas
sobre a privatização ou venda de ações da Saneago.

– Encontro organizado por José Nelto, que deixou a liderança
do Podemos na Câmara. Assume Léo Moraes (RO).

– Na primeira ação, o novo líder pediu a Rodrigo Maia a
instauração da CPI da Aneel. Pretende apurar “indícios”.